Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Síria diz que o primeiro-ministro sobreviveu a um atentado em Damasco

O primeiro-ministro sírio, Wael al-Halki, sobreviveu a um ataque a bomba contra o seu comboio em Damasco, esta Segunda-feira (29), informaram a mídia estatal e os activistas, depois de um ataque dos rebeldes ao coração da capital do presidente Bashar al-Assad.

A explosão atingiu o bairro de Mezze pouco depois das 9h da manhã, soltando uma nuvem de fumaça negra e grossa no céu, de acordo com imagens publicadas na Internet por activistas da oposição.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, grupo sediado na Grã-Bretanha que tem uma rede de fontes em toda a Síria, disse que uma pessoa que acompanhava o primeiro-ministro morreu. A televisão estatal informou que houve vítimas, mas não deu detalhes.

“A explosão terrorista em al-Mezze foi uma tentativa de atingir o comboio do primeiro-ministro. O doutor Wael al-Halki está bem e não está ferido”, disse a televisão estatal. A emissora síria Al-Ikhbariya mais tarde transmitiu imagens de Halki, que parecia composto e sereno, ao presidir um comité económico no gabinete do primeiro-ministro.

Mezze faz parte de uma área conhecida como “Praça de Segurança” no centro de Damasco, onde ficam muitas instituições do governo e militares e onde vivem altos funcionários sírios.

Protegido por quase dois anos do derramamento de sangue e destruição que assolam grande parte do resto da Síria, o local foi lentamente envolvido na violência, à medida que as forças rebeldes posicionadas a leste da capital passaram a realizar ataques com morteiros e atentados com bombas no centro da cidade.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!