Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sexo compulsivo

Olá tina, vivo maritalmente, sou homem de 30 anos e sofro de sexo compulsivo. Sempre que estou sozinho penso no sexo, o que faço?!

Ola amigo. Deixa-me dizer que o que mais aprecio nos amigos da coluna é a sinceridade ao apresentar os problemas, o que facilita a nossa investigação sobre a questão. O comportamento sexual compulsivo realmente existe e assola tanto homens quanto mulheres.

Em primeiro lugar é preciso dizer que qualquer comportamento é compulsivo porque é repetitivo, torna-se um hábito e é uma forma que a pessoa encontra para aliviar-se/encontrar uma resolução para um estado emocional problemático – geralmente angustia ou ansiedade. Este se manifesta de varias formas, por exemplo há pessoas que tem a mania de trancar todas as portas e outras que estão sempre a lavar as mãos basta tocarem em alguma coisa.

No caso da sexualidade, ele pode se tornar um comportamento extremamente problemático pois impulsiona a pessoa a encontrar um alívio através de relações sexuais a qualquer custo e sem prazer. Pessoas com este tipo de patologia emocional tem a tendência a envolverem-se em comportamentos sexuais que causam distúrbios ao seu próprio quotidiano, pois pode levar a pessoa a perder concentração e respeito pelas pessoas a sua volta, cometer actos de violação física – estupro – e ate encontrar saída para o problema através do abuso de substancias tóxicas como o álcool e as drogas.

Sugiro então que com alguma urgência procures ajuda de um psicólogo ou psiquiatra (Atenção: não é verdade que “doentes mentais” é que procuram o psicólogo/psiquiatra) no hospital central da tua cidade de forma a encontrares um tratamento adequado. Se te envolveres com alguém sexualmente, entretanto, não te esqueças de usar o preservativo para evitares a contaminação de infecções de transmissão sexual.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!