Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sete caçadores furtivos abatidos no Kruger National Park

Pelo menos sete caçadores furtivos, maioritariamente, moçambicanos, foram abatidos por fiscais do Kruger National Park (KNP), na vizinha África do Sul, entre finais de 2010 e Fevereiro de 2011, quando tentavam abater rinocerontes naquela estância turística que faz parte do Grande Parque Transfronteiriço do Limpopo.

O Grande Parque Transfronteiriço do Limpopo é co-gerido pelos governos de Moçambique, África do Sul e Zimbabué. O corpo de um dos furtivos foi exibido algemado na vila de Massingir, sede do distrito do mesmo nome, na província de Gaza, segundo fonte segura do Governo distrital, indicando que a acção dos sulafricanos foi para “dizer aos caçadores furtivos que também terão a mesma sorte se invadirem o Kruger National Park para abater os animais que lá existem”, indicou ao Correio da manhã a mesma fonte governamental.

Ouvido sobre o assunto, Zinio Macamero, coordenador do Parque Nacional do Limpopo, em Massingir, disse não dispor de muita informação sobre o abate dos caçadores furtivos na África do Sul, “mas que há aqueles casos lá isso eu sei, faltando- me pormenores sobre o número dos caçadores furtivos já abatidos no período em referência”.

Disse ser no âmbito da luta contra os caçadores furtivos que foram treinados 42 fiscais em parceria com uma organização não governamental denominada LECOTURISMO, que já estão colocados nos pontos considerados “críticos”.

Macamoro considerou a caça furtiva na sua estância e no Kruger National Park como “problema grave”, estando em curso acções conjugadas entre os dois países para estancar o fenómeno que tem mobilizado caçadores furtivos de vários países africanos, incluindo países dos Grandes Lagos, para o Parque do Limpopo, em Moçambique, e Kruger National Park, da RAS.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!