Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

SELO: Uma vergonha intelectual que enfraquece a qualidade do ensino em Moçambique* – Por Jorge Valente

Compatriotas, gostaria de exprimir a minha total decepção em relação ao tipo de formação ministrada pela Universidade Católica de Moçambique (UCM) em Nampula, na sua modalidade de ensino à distância. Esta instituição de ensino superior está apenas preocupada com a colecta de dinheiro e não com a formação do homem do amanhã.

Ora vejamos: A maior parte dos estudantes que são formados na UCM tem fraca capacidade de demostrar conhecimentos, sobretudo na área de docência, porque não aprende com profundidade os aspectos importantes inerentes a este processo de ensino e aprendizagem.

Um número considerável de estudantes da UCM encomenda de terceiros os seus trabalhos académicos e defendem-se mal nas sessões reservadas a tal efeito. Um amigo que estuda na delegação de Cuamba revelou, numa conversa que mantivemos, que na UCM o importante é o pagamento das propinas e não o conhecimento.

São vários os estudantes da UCM que já terminaram seus estudos sem terem feito esforço para fazer os diversos trabalhos académicos recomendados a partir dos módulos de ensino. Como na UCM não se chumba, basta assegurar o pagamento das mensalidades para tudo andar bem.

Muitos funcionários, na tentativa de obter um nível académico superior e, por conseguinte, aumentar o seu salário de modo a melhorar a sua qualidade de vida, correm para a UCM, de onde obtêm os certificados mas sem nenhum conhecimento técnico para área de docência.

O currículo determina que são quatro anos de duração do ensino à distância na UCM mas não dá a possibilidade de os estudantes aprimorarem, com profundidade, as matérias e técnicas de ensino. A mesma modalidade de ensino dura cinco anos na Universidade Pedagógica (UP).

Eu quero desafiar os dirigentes da UCM e as outras entidades que velam pelo ensino para que se reveja o ensino à distância no país e as suas modalidades de formação, porque caminhamos para o abismo académico quando se forma quadros superior ignorantes e analfabetos.

Por Jorge Valente

*Título da responsabilidade do @Verdade

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!