Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

SELO: Sim, a educação (dos nossos filhos nas escolas) é tarefa de todos! – Por Emildo Sambo

A Escola Secundária Josina Machel, que já tinha a fama de ser propensa ao crime, voltou, semana passada, a ser notícia pelos piores motivos. Dois alunos da 10ª classe desentenderam-se – por algum motivo que muitos de nós desconhecemos a fundo – envolveram-se em pancadaria e um deles acabou ferido a canivete. O vídeo difundido pelas redes sociais e exibido pelas televisões parece deixar claro que o estudante golpeado escapou da morte por um fio.

Seguramente, este assunto constitui matéria policial, judicial e interessa aos psicólogos e sociólogos. Contudo, gostaria ignorar tantos outros aspectos e evocar, aqui, apenas a questão da EDUCAÇÃO DO HOMEM (filhos) NA FAMÍLIA, o que a cada dia desfalece.

O que aconteceu naquele estabelecimento de ensino tem a ver, em grande medida, com a falta ORIENTAÇÃO dos filhos pelos seus PAIS e ENCARREGADOS de educação no seio familiar. Há progenitores que esperam que as escolas façam pelos filhos o que eles próprios deviam fazer em casa: NÃO INCUMBIR aos professores e gestores escolares a árdua tarefa de EDUCAR e TRANSMITIR VALORES aos filhos, bem como cultivar a COMPAIXÃO, o AMOR e o CARINHO pelo próximo. O desafio para este desiderato, nos dias que correm, é enorme mas devemos estar presentes e comprometidos. Afinal, essa gente que vai à igreja por que é que o faz e o que aprende se nem sequer valoriza a própria vida?

No início de cada ano lectivo, o frenesim dos pais e encarregados de educação à procura de material escolar e fardamento para os filhos é de tal sorte penoso. Há pais que passam por privações ao longo do ano, porque pretende poupar algum dinheiro de modo a não faltar nada aos descendentes no diz respeito à instrução.

No dia da abertura do ano lectivo todos estamos lá – alguns vestidos a rigor e fazendo-se transportar em carros de luxo, com ares de bons pais – para ouvir o ministro da Educação, o director da escola ou um outro dirigente a discursar… Finda a reunião, termina, também, a presença dos pais e encarregados de educação nas escolas. Até o ano seguinte, em mais uma abertura do ano lectivo.

São muito poucos os pais com o hábito de visitar o estabelecimento de ensino frequentados pelos filhos saber como estes e aprendem e comportam-se. A esmagadora maioria deixa a educação dos instruendos totalmente a cargos dos professores e dos gestores escolares. Passam todo o ano lectivo às escuras em relação à assiduidade e aproveitamento pedagógico dos filhos E as consequências desta atitude, de total relaxamento e desleixo por pais dos pais, são perniciosas e uma delas é o que se viu na “Josina Machel”, alunos que transformam a escola – onde era suposto haver decoro – num local de pugilismo e demais actos indecentes.

É um facto que com a cada vez mais correria imposta pela procura de meios de sobrevivência, os pais ficam sem tempo, mas é um ERRO FATAL relegar a educação dos filhos apenas para as escolas. A educação deles, por via dos estabelecimentos de ensino, não é somente uma actividade imprescindível para a actual sociedade conflituosa, é tarefa de todos nós. E ser tarefa de todos nós implica participarmos, activamente, no processo de ensino e aprendizagem dos nossos filhos.

Se todos estamos preocupados com bem dos nossos filhos, conforme propalamos por ai, é altura de começarmos a ser solícitos com eles para que em casa não sejam inocentes e na rua ou na escola sejam gente de conduta repudiável. Caso contrário, o futuro deles estará comprometido e tudo o que eles aprender nas escolas será lixo. Um filho não pode ser uma coisa em casa, ou diante dos pais, e na escola ser outra que totalmente desconhecemos.

Rasguemos as bocas culpando as crianças, os adolescentes e os jovens por pouco darem ouvidos aos pais, mas lembremos que sociedade somos todos nós. A falha deles coloca todos nós, como sociedade, envergonhados e de queixos caídos!

Por Emildo Sambo

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!