Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sector de combustíveis lidera lista de maiores contribuintes do Estado

As firmas nacionais e multinacionais fornecedoras de petróleo e seus derivados activas no país contribuíram com 25% do total de 40,3 milhões de meticais de receitas resultantes da cobrança de impostos, em Moçambique, ao longo de 2010.

Aquele dado refere-se somente à contribuição de empresas abastecedoras de combustível baseadas na cidade do Maputo, de acordo com Orlanda Manhique, directora da Unidade de Grandes Contribuintes na Autoridade Tributária de Moçambique ((UGC/ATM) – um departamento que lida apenas com empresas de “alto rendimento e com maiores volumes de vendas de produtos e serviços”.

No global, a UGC/ATM conta com um universo de 396 empresas classificadas como Grandes Contribuintes de Impostos na cidade do Maputo, segundo igualmente aquela fonte.

Depois de empresas de combustíveis, as firmas de prestação de serviços e do sector da Indústria aparecem na lista das que mais contribuições fiscais canalizam para os cofres do Estado moçambicano, segundo ainda aquela responsável, ajuntando que as receitas recebidas naquela área cresceram para 19,9 biliões de meticais, em 2010, contra apenas 9,4 biliões de meticais alcançadas em 2007.

Orlanda Manhique falava sexta-feira passada, em Maputo, à margem de uma visita de trabalho efectuada pelo Primeiro-Ministro, Aires Ali, às instalações da Autoridade Tributária de Moçambique, nas cidades de Maputo e Matola, respectivamente. A visita daquele governante visava acompanhar o estágio do processo de Reforma Tributária em curso em Moçambique.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!