Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Secretário Provincial da OJM na Zambézia vai a Tribunal

O nosso vaticínio veiculado na semana passada, claro, com alguma informação a mistura em torno do “caso Momade Juízo” ou melhor, do Secretário Provincial da Organização da Juventude Moçambicana, foi mesmo a calhar.

Depois de na semana passada ter pedido o adiamento da sua audição, por motivos que não foram revelados, esta semana, portanto, esta passada quarta-feira, dia 05 de Abril de 2011, poderá ficar na história de Momade Juízo.

É que o Gabinete Provincial de Combate a Corrupção teve a “coragem” de ouvir o Secretário da OJM, acusado de ter recebido salários durante um ano lectivo inteiro, sem nem sequer ter passado na sala de aulas da Escola Industrial e Comercial 1º de Maio, em Quelimane.

E isto numa altura em que o Governo propala, aos quatro ventos, um combate sem tréguas à corrupção. No total são cerca de 26.900 Meticais, que o Ministério Público vê como o valor indevidamente recebido por Momade Juízo.

A ser verdade e ao avaliar pelos seus pronunciamentos, Juízo poderá não esquecer nunca a sua passagem, claro, a segunda pela Escola Industrial e Comercial de Quelimane.

O caso Momade Juízo, já está a andar e isso depois de terem sido ouvidos o ex-Director daquela escola e o Director dos Serviços Distritais de Educação, Juventude e tecnologia da Cidade de Quelimane.

Tribunal aguarda Momade

Conforme fontes próximas ao Ministério Público, o processo do Momade já está pronto para ser remetido ao Tribunal Judicial da Zambézia e consequentemente nos próximos dias poderá ser anunciada a data do julgamento.

De acordo ainda com as mesmas fontes o dossier está pronto e a qualquer momento a Secretaria do Tribunal poderá tê-lo nas mãos. A se concretizar o julgamento do Secretário da OJM, por sinal, um membro sénior da Frelimo na Zambézia, isso poderá ser uma autêntica mancha para o partidão.

E não só, o possível julgamento de Momade Juízo, vai por a nú as alegações segundo as quais, ele está sendo posto em frente de um processo mal parado, tal como o próprio alega.

Refira-se que o caso foi despoletado numa das sessões do Governo Provincial da Zambézia e logo de seguida a comunicação social tomou o assunto a sério e aqui está o resultado, como corolário da persistência da comunicação social.

Qual será o desfecho deste assunto largamente mediatizado? Aguardemos para ver e como vem sendo a nossa maneira digna de ser e estar, o DZ garante aos leitores que continuará atento ao assunto.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!