Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sangue e mortes continuam sem freios nas estradas moçambicanas

Um homem morreu e seis pessoas contraíram ferimentos entre graves e ligeiros na manhã da sexta-feira passada, 12 de Setembro, na localidade de Munhonha, a cerca de 20 quilómetros da vila sede do distrito de Nicuadala, na província da Zambézia, em consequência de um acidente de viação.

Segundo informações do Departamento de Relações Públicas do Comando Provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM) na Zambézia, o sinistro envolveu três veículos, nomeadamente dois camiões de grande tonelagem com as matrículas ABQ-747MP e ACR198 e uma camioneta de duas toneladas com a chapa de inscrição MMM-44-07. As três viaturas seguiam na mesma direcção centro/norte, sendo que uma delas saía da cidade da Beira para Gurúè e as outras duas tinham como destino a cidade de Nampula.

A PRM na Zambézia aponta o excesso de velocidade e a condução irregular por parte do motorista de um dos camiões como a principal causa do acidente. Para além da sua carga normal, o carro em causa transportava ilegalmente toros de madeira. Aliás, o condutor tentou pôr-se em fuga, apesar do seu estado grave em resultado do acidente. Elsídia Filipe, chefe de Relações Públicas no Comando Provincial da PRM na Zambézia, disse que os sobreviventes foram transportados para o Hospital Central de Quelimane, onde se encontra também a vítima mortal.

Ao todo, na semana finda, na Zambézia morreram cinco pessoas e outras oito ficaram gravemente feridas em consequência do problema a que nos referimos. O excesso de velocidade e o desrespeito pelas regras de trânsito por parte dos ciclistas, motociclistas e peões são apontadas como as principais causas dos sinistros. “Muitos acidentes ocorrem em locais onde a Polícia de Transito não tem postos de fiscalização, daí que os condutores excedam a velocidade e esta situação culmina com despistes, capotamento e atropelamentos mortais”, disse Elsídia Filipe.

Seis pessoas mortas em Nampula

Na semana passada, seis pessoas perderam a vida e outras 11 contraíram ferimentos entre graves e ligeiros, em resultado de quatro acidentes de viação ocorridos na província de Nampula. Miguel Bartolomeu, porta-voz do Comando Provincial da PRM em Nampula, disse que os acidentes foram do tipo atropelamento carro-peão, despiste e capotamento e choque entre viaturas devido ao excesso de velocidade, ao corte de prioridade e à condução em estado de embriaguez. O nosso interlocutor disse para inverter a situação, a corporação está a levar a cabo campanhas de sensibilização junto dos automobilistas das comunidades, pese embora não estejam a surtir os efeitos desejados.

Quatro óbitos em Maputo

Na capital moçambicana, quatro pessoas perderam a vida, 15 contraíram traumas graves e outras 12 ficaram ligeiramente feridas em resultado de 18 acidentes de viação. Orlando Mudumane, porta-voz da PRM a nível da cidade de Maputo, queixou-se do número elevado de atropelamentos (13), da condução em estado de embriaguez (47) e do abandono das vítimas de sinistros rodoviários.

Ele apelou à sociedade, em particular aos automobilistas, para serem prudentes quando se fazem ao volante com vista a evitarem a desgraça. Por sua vez, o Comando-Geral da PRM, por intermédio do porta-voz Pedro Cossa, estima que pelo menos 39 pessoas perderam a vida e 105, entre graves e ligeiros, contraíram ferimentos em resultado de 64 acidentes de viação ocorridos em diferentes rodovias de Moçambique.

Os automobilistas continuam a não acatar as recomendações das autoridades da Lei e Ordem no sentido de observarem as normas previstas no Código de Estrada, indicou Cossa, segundo o qual houve 36 atropelamentos e nove casos relacionados com a má travessia de peões. Ele indicou ainda que na semana em alusão a maior parte das pessoas que se envolveram em acidentes de viação é constituída por jovens com idades que variam entre 25 e 31 anos.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!