Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Saída de Anelka é só um dos escândalos da França neste Mundial

O corte de Nicolas Anelka este sábado por supostos insultos ao técnico Raymond Domenech é apenas mais um capítulo da série de escândalos que marca a presença da França neste Campeonato do Mundo.

 

– A mão de Henry

Desde o fiasco da Eurocopa de 2008, a imagem da seleção francesa, com resultados medíocres em vários amistosos, já não era muito boa. Mas a fase de classificação para o Mundial acabou piorando as coisas. Em 18 de novembro de 2009, no jogo de volta da repescagem contra a Irlanda em Paris, os franceses chegaram com vantagem de 1-0 depois de terem ganho em Dublin. Depois do golo que permitiu à Irlanda deixar tudo igual na eliminatória, Henry deu uma mão, literalmente, para que William Gallas empatasse, um gesto que todas as televisões cansaram-se de repetir, mas que o árbitro não puniu. Esse empate garantiu a classificação francesa para o Mundial.

A mão do jogador do Barcelona tornou-se um escândalo internacional, com intervenções de políticos, como o primeiro-ministro irlandês Brian Cowen, que pediu que a partida fosse disputada novamente. A Fifa, na ausência de um regulamento para um caso como este, decidiu não punir o jogador.

– O caso Zahia

Quando faltavam dois meses para o começo do Mundial, Franck Ribéry, Sidney Govou e Karim Benzema apareceram numa investigação sobre prostituição na França. Ribéry e Govou tiveram que depor por terem saído com uma prostituta chamada Zahia D quando ela ainda era menor de idade. O caso ganhou proporções maiores quando a ministra dos Desportos aconselhou que Domenech não levasse os três para a Copa. No final, só Benzema ficou fora da lista.

– Os insultos de Anelka a Domenech

Com um empate contra o Uruguai (0-0) e a derrota para o México (2-0) na quinta-feira, a França já está com um pé fora do Mundial. O jornal esportivo “L’Equipe” revelou este sábado os supostos insultos de Anelka a Domenech no intervalo do jogo contra os mexicanos. O jogador teria dito: “Vai tomar no cu, filho da puta”. Esse suposto insulto causou a saída de Anelka do Mundial. O jogador nega que a causa tenha sido essa.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!