Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

SADC preparada para enfrentar gripe suína

A Comunidade de Desenvolvimento da Africa Austral (SADC) já adoptou um plano para enfrentar uma eventual eclosão da gripe suína, anunciou hoje a ministra sul-africana da Saúde, Barbara Hogan. “Acabo de regressar de uma reunião dos Ministros da Saúde da SADC”, disse Hogan, falando a cadeia de rádio e televisão sul-africana SABC.

Segundo a Ministra, um dos assuntos discutidos na reunião foi a distribuição de medicamentos antiretrovirais na região. “Esse foi um dos assuntos para o qual foi criada uma equipe técnica que vai, através da Organização Mundial da Saúde (OMS), avaliar a distribuição adicional (de medicamentos) em toda a região”, disse Hogan.

Ela garantiu que a Africa do Sul possui a quantidade de medicamentos necessários para enfrentar um surto. A Africa do Sul, “feliz ou infelizmente”, possui uma experiência considerável em assuntos desta natureza, disse Hogan, numa clara alusão a recente eclosão de um surto de cólera. Como resultado, já foram enviadas para o terreno, a nível nacional, equipas especializadas. “Nos mobilizamos todas as equipes durante o fim-de-semana … já passamos por isso antes”, disse Hogan.

Segundo a fonte, dois casos suspeitos, mas que ainda carecem de uma confirmação, foram reportados na Africa do Sul e que não existe motivo para pânico. “Ainda não temos um caso na Africa do Sul onde pessoas tenham sido infectadas por suínos. Aconselho as pessoas a serem sensatas, mas se estiverem preocupadas, a contactar as autoridades de saúde”, recomendou. “Evitem viajar se não for necessário. Se um cidadão sul-africano ficar doente num outro país deverá reportar imediatamente as autoridades sanitárias desse mesmo país”, disse Hogan.

Na Quarta-feira, a OMS emitiu um estado de alerta contra a gripe de nível quatro para cinco de um máximo de seis, advertindo sobre a “iminência” da eclosão de um surto de gripe suína, pelo facto de ter sido confirmada em pelos nove países, tendo sido reportados 20 casos suspeitos. “Obviamente, que temos que estar num elevado estado de alerta e monitorar a situação na Africa do Sul. Estamos em elevado estado de alerta e respeitamos todas as recomendações da OMS”, explicou.

A gripe suína é uma doença respiratória que teve origem em porcos, a partir da combinação de material genético de diferentes vírus de gripe. Actualmente, cientistas e governos buscam informações mais detalhadas sobre a doença e as formas de prevenção e tratamento.

Nos últimos anos, a doença foi contraída por pessoas que tiveram contacto com criações de porcos e tem como seu principal vector de transmissão a via aérea, de pessoa para pessoa, por meio de espirros e tosse. Os sintomas em humanos são parecidos com os da gripe comum e incluem febre acima de 38 graus centígrados, falta de apetite e tosse.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!