Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Ribáuè vai exportar mandioca para Alemanha

O distrito de Ribáuè vai iniciar brevemente a exportação de mandioca para a República da Alemanha, pais onde aquele tubérculo será processado e extraído óleo que serve de matériaprima para a produção de insecticidas e de lubrificantes para diversos equipamentos e meios circulantes, em particular automóveis, segundo revelou há dias à nossa Reportagem, o administrador local, David Joel.

Aquele governante revelou que peritos de várias nacionalidades que trabalham em empresas na Alemanha estiveram, recentemente, no seu distrito para recolha de dados relativos ao potencial existente para a produção de mandioca em grande escala. Salientese que Ribáuè produz aquele tubérculo durante todo o ano, situação favorecida pela existência de condições climáticas propícias para o efeito.

Aliás, a mandioca constitui a primeira cultura mais praticada pelas populações locais e com maiores índices de rendimento, seguida de cereais, em particular o milho. A média anual de produção agrícola do distrito é de 300 mil toneladas com uma margem de cinco por cento para culturas como algodão e tabaco. A materialização da exportação de mandioca em bruto para a Alemanha, que até à década de 60 constituía um negócio regular entre Moçambique e aquele país, incluindo o Brasil, vai estimular o produtor de Ribáuè no sentido de aumentar as suas áreas de cultivo com vista a incrementar os volumes de colheitas, bem como de receitas resultantes da venda do tubérculo.

David Joel acredita que a iniciativa vai trazer para o distrito recursos que possam conduzir à concretização das intenções do seu executivo no tocante à construção e reabilitação de mais represas para fazer maior aproveitamento das águas dos vários rios e lagoas que aquela região montanhosa do interior de Nampula possui para a irrigação dos campos agrícolas. As represas que poderão ser construídas vão também contribuir, sobremaneira, para o aumento dos níveis actuais de cobertura de abastecimento de água que, neste momento, cobre cerca de 51 por cento das populações num universo de cerca de 229 mil habitantes.

Para tal, de acordo com David Joel, exigirá a construção de pequenos sistemas de tratamento de água, incluíndo de distribuição para fontanários nos bairros residenciais das zonas mais carenciadas daquele precioso líquido. O administrador de Ribáuè destacou que a intenção de exportar mandioca para a Alemanha acontece numa altura em que o seu distrito acaba de fazer o arrolamento das suas principais potencialidades, onde consta aquele tubérculo, o milho e hortícolas, incluindo água mineral, visando a sua promoção dentro e fora do país para atrair investidores para o seu processamento interno a fim de conferir maior valor comercial e oportunidade de emprego.

Um encontro para a divulgação desta iniciativa, em que estarão presentes representantes de várias empresas nacionais e estrangeiras, está marcado para meados do próximo mês de Junho em Ribáuè. Para a organização do evento a Ipex, organismo subordinado ao Ministério da Indústria e Comércio já está a trabalhar nesse sentido, a convite do governo distrital.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!