Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Residências abandonadas na Ilha de Mocambique

As autoridades Municipais da Ilha de Moçambique estão preocupadas com o abandono de algumas residências por parte dos respectivos proprietários.

De acordo com Alfredo Matata, edil da ilha de Moçambique, mais de 50 por cento dos proprietários dos mencionados imóveis vivem fora daquela cidade e, presentemente, 76 casas apresentam-se em elevado estado de degradação. Matata disse que, para além de deteriorarem a imagem da cidade e a segurança pública, constituem uma grande “dor de cabeça” para o governo local.

Referiu-se,ainda, a título de exemplo, as imóveis pertencentes à empresa dos Caminhos de Ferro que há 20 e 30 anos se encontram em autêntico estado de ruína e abandono no no Posto Administrativo Urbano de Lumbo. Apelamos aos proprietários das casas abandonadas no sentido de reabilita-las o mais cedo possível por forma a não continuarmos na confrangedora situação.

Nós pretendemos que a cidade da Ilha seja reconstruída, respeitando todos os procedimentos arquitectónicos. Observou o edil, sublinhando que a Ilha de Moçambique merece um tratamento à altura do seu estatuto de Património Mundial da Humanidade.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!