Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Renamo rejubila regresso das “ovelhas perdidas”

A Renamo, maior partido da oposição parlamentar em Moçambique, mostrou na quinta-feira em Tete um total de 197 fichas de inscrição de membros seus que se tinham filiado ao Movimento Democrático de Moçambique (MDM), mas que optaram pelo regresso e reconciliação com a ‘perdiz’. As fichas, com o carimbo do MDM e a respectiva fotografia dos ‘filhos regressados’ às fileiras da Renamo, foram exibidas na manhã de quinta-feira no encontro de balanço dos 30 dias de campanha a nível da cidade de Tete, que foi igualmente ocasião de preparação da visita do líder do partido, Afonso Dhlakama, prevista para iniciar sábado.

Aliás, é enorme a expectativa que reina entre os membros e simpatizantes da Renamo a volta da vinda do candidato presidencial da ‘perdiz’ à Tete. Manuel Pereira, delegado político a nível da cidade, que exibiu as fichas de candidatura, afirmou que o regresso das ‘ovelhas perdidas’ as fileiras do partido espelha não só o alto grau de mobilização dos militantes, mas o excelente desempenho da ‘perdiz’ na urbe.

Na ocasião, Pereira apresentou mais 26 cartões de supostos membros da Frelimo, acima do lote de 30 outros apresentados na manhã de sábado ultimo, quando a Renamo fazia campanha ‘banca-à-banca’ no mercado Cambinde, no bairro Matundo, zona de expansão da cidade de Tete.

No entanto, prevalece sigilo em relação a autenticidade, as datas de emissão e expiração dos prazos dos referidos cartões, uma vez que Pereira afirma que no caso de serem descobertos os portadores podem ser ‘expulsos’ do Aparelho do Estado. Enquanto isso, a Frelimo intensifica as suas actividades nos bairros da cidade tendo, para o efeito, a brigada que trabalhou no Bairro Filipe Samuel Magaia, feito uma campanha muito mais humorística ao usar o teatro para ‘namorar’ o eleitorado.

Além do teatro, Waid Nordine, membro do partido Frelimo que orientou o comício, seguiu a estratégia habitual do partido, que consiste na explicação da posição do candidato no boletim de voto para as eleições presidenciais (segundo lugar) e primeiro no boletim para as legislativas e às assembleias provinciais (primeiro). Nos boletins de voto para as legislativas e às assembleias provinciais, Nordine explicou aos eleitores para olharem para o ‘tambor e maçaroca, símbolos da Frelimo.

O MDM, cujas actividades de campanha são quase uma incógnita dada a inacessibilidade dos membros, quer via telefone quer na sede do partido, voltaram à rua desta feita no mercado Goia, em Matema, para ‘caçar’ o voto ‘banca-àbanca’.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!