Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Renamo diz que sua campanha vai de “vento em popa”

A Renamo ao nível da província nortenha de Cabo Delgado avalia positivamente as primeiras duas semanas da campanha eleitoral para as eleições gerais e provinciais de 28 de Outubro próximo, sustentando que as mensagens explicativas do seu manifesto eleitoral atingiram, até ao momento, 70 por cento dos 888.126 eleitores inscritos. “Avaliamos de forma positiva a nossa campanha eleitoral, porque todas as brigadas criadas em todos os distritos estão a trabalhar normalmente. Recebemos informações que nos reportam que há muita aderência da população”, disse o porta-voz da presidência da Renamo em Cabo Delgado, Alberto Bacar, em entrevista, na quarta-feira, à AIM.

Bacar disse acreditar que, pela forma como tudo está a correr, o futuro governo será ‘dirigido’ pela Renamo, força política que, segundo ele, também ‘conseguirá a maioria’ dos assentos no parlamento. “Estamos em crer que o nosso presidente do partido, Afonso Dhlakama, vai poder dirigir este país como Presidente da República e que a Renamo terá a maioria na assembleia provincial, e, ao nível das legislativas, também conseguira a maioria no parlamento”, afirmou.

Tendo maioria dos assentos no parlamento, Bacar entende que a Renamo vai poder aprovar leis que vão ao encontro dos anseios do povo moçambicano, “porque este povo esta sendo humilhado pelo governo do dia”. Na sua avaliação, Bacar disse que, embora sem incidentes relevantes, os membros do partido no poder ‘têm tendências de provocar’, mas que os militantes da Renamo estão instruídos a não responder às provocações. “A Frelimo tem tendência de provocar, mas os nossos militantes não tem respondido. Nós queremos fazer uma campanha tranquila e ordeira e fazer dessa campanha uma festa dos moçambicanos”, afirmou.

Na ocasião, revelou que a delegação provincial recebeu, semana passada, o reforço em material de propaganda, o que veio a incentivar os militantes e simpatizantes, permitindo a alcançar a cobertura do eleitorado em 70 por cento. Apesar de reconhecer a importância do material propagandístico para a campanha eleitoral, Bacar disse que os militantes da Renamo nunca chegaram a condicionar a campanha com a recepção de material. “Os nossos militantes não estão preocupados com o material de propaganda. Estão sim preocupados com a mensagem que a Renamo transmite. Porem, o material veio motiva-los a

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!