Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Reino Unido quer mais camarão, castanha e açúcar moçambicanos

O Reino Unido está interessado em aumentar as suas importações de açúcar, camarão e castanha de cajú produzidos em Moçambique.

Esta intenção foi apresentada ao Presidente da República de Moçambique, Armando Guebuza, durante a visita de trabalho de três dias que efectuou àquele país europeu.

De acordo com o Ministro da Indústria e Comércio, Armando Inroga, as autoridades do Reino Unido acreditam que podem importar de Moçambique outros produtos indispensáveis para o seu consumo.

Entretanto, Inroga não revelou quantidades requeridas e nem quantos quilogramas especificamente de camarão, castanha e açúcar que Moçambique exporta para o Reino Unido.

“O Reino Unido manifestou o interesse de incrementar as importações de camarão e castanha de cajú e acredita que pode ter mais importação de açúcar e outros produtos indispensáveis para o seu consumo de forma competitiva.

Esperamos que em consequência desta rápida procura de produtos moçambicanos mude a actual tendência da balança comercial entre os dois países e à favor de Moçambique”, referiu.

Segundo o ministro, existe uma estrutura de fornecimento de açúcar e, com esta nova solicitação do Reino Unido, cujas quantidades não foram reveladas, abre-se mais uma oportunidade.

“Neste momento, a orientação da exportação do açúcar é de acordo com os preços de procura e em função do melhor preço de compra”, frisou.

Em relação ao camarão, o aumento das exportações para o Reino Unido vai significar um incremento da captura de modo a responder à demanda.

No ano passado, as exportações do camarão reduziram em cerca de 40 por cento na sequência de uma doença que afectou este produto.

Quanto a castanha de cajú, o Governo está empenhado na revitalização da indústria, tendo aberto uma linha de crédito concessional.

“Acreditamos que estas facilidades constituam um impulso que ajude a aumentar a exportação de castanha para vários países, incluindo o Reino Unido”, declarou o ministro.

O Ministro disse acreditar que nos próximos dois anos mude a tendência da balança comercial entre os dois países baseados na agricultura e no agro-processamento.

Neste momento, as relações comerciais entre Moçambique e Reino Unido têm um défice de cerca de um bilião de meticais (o dólar EUA esta acima de 27 meticais).

Moçambique exporta cerca de 6.2 biliões de meticais em produtos diversos, incluindo camarão, castanha de cajú e açúcar, e importa mais de sete biliões em equipamento e maquinaria.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!