Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Regadio de Chokwe continua “colosso adormecido”

A produção agrícola no Regadio de Chokwe ainda não atingiu os níveis desejáveis, sendo necessário um redobrar de esforços no sentido de rentabilizar esta infra-estrutura, reconheceu o Presidente moçambicano, Armando Guebuza, no final da sua visita de trabalho à província de Gaza, Sul do país.

Para o Chefe do Estado moçambicano, o regadio de Chokwe não está a ser explorado como devia ser, daí que ainda não está a cumprir com o seu papel no âmbito dos planos do governo referentes a produção de comida.

Guebuza falava esta Segunda-feira, em conferência de imprensa, na vila sede do distrito de Mandlakazi, acto antecedido de um comício popular no posto administrativo de Nguze.

O Regadio de Chokwe possui uma área de cerca de 34 mil hectares. Contudo, só 22.7 mil é que são aproveitáveis e que, actualmente, está a ser explorada uma área de apenas sete mil hectares.

Em tempos, Chokwe já foi considerado o celeiro do país, uma condição que se pretende recuperar. É neste contexto que o governo concebeu um programa para a reabilitação deste “colosso adormecido”.

Recentemente, o Presidente do Conselho de Administração da HICEP – Hidráulica Agrícola de Chókwè, Salomão Matsule, advertiu que caso o regadio de Chókwè não seja reabilitado, a prática da agricultura naquele sistema de regadio poderá sofrer um revés.

Em jeito de avaliação da sua visita a Gaza, Guebuza disse ter constatado haver progressos em diversos domínios, como na componente de produção agrícola e infraestruturas.

Durante quatro dias, o Chefe de Estado escalou sucessivamente os distritos de Bilene (posto administrativo de Chissano), Mabalane (posto administrativo de Combomune), Massingir (localidade de Mucatine) e Madlakazi (posto administrativo de Nguzene).

Terça-feira, Guebuza inicia a presidência aberta a província de Inhambane, devendo escalar os distritos de Jangamo, Mabote, Homoine e Zavala.

Nestes distritos, o Chefe de Estado espera orientar comícios populares, manter reuniões de trabalho com as autoridades locais e visitar unidades económicas e sociais.

Para alem dos quatro distritos, Guebuza escalará, igualmente, a vila municipal de Vilankulo, onde vai dirigir a cerimónia de reinauguração do aeroporto local, que recentemente beneficiou de obras de restauração para a sua ampliação e modernização.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!