Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Inhambane com grande potencial para aumento da produção

O Presidente moçambicano, Armando Guebuza, manifestou, terça-feira, o seu optimismo sobre a possibilidade de a província meridional de Inhambane, incrementar, cada vez mais, a produção agrícola, devido ao grande potencial existente nesta parcela do país.

Guebuza, que falava durante a sessão extraordinária do governo provincial, que teve lugar na vila sede do distrito de Jangamo, a primeira etapa da sua visita a Inhambane, disse que o desafio que se coloca actualmente e’ o desenvolvimento da pequena e média indústria para o processamento de produtos agrícolas.

“O potencial de produção agrícola é grande. O nosso desafio agora é conservar os produtos”, disse o estadista moçambicano, sublinhando a importância do estabelecimento de uma indústria transformadora.

Depois de analisar o relatório apresentado pelo governador de Inhambane, Agostinho Trinta, Guebuza reconheceu que a produção global nesta província, de facto, cresceu bastante, e “isto é um bom sinal”.

Com efeito, segundo o relatório, a produção global em 2010 atingiu 6,2 milhões de meticais contra cerca de 5,4 milhões de meticais de 2009, o que representa um crescimento na ordem de 16,4 por cento (um dólar equivale a cerca de 30 meticais).

Destacam-se o sector de agricultura, pecuária e exploração florestal que contribuiu para este bom desempenho com cerca de 37 por cento deste montante, seguindo-se a produção mineira com 26 por cento.

Outros sectores que merecem também destaque são os de transportes e comunicações com 13 por cento, bem como o sector de pescas e do turismo, que contribuíram com sete por cento cada.

Apesar dos esforços de expansão da rede eléctrica para as zonas suburbanas e rurais, o sector de energia contribuiu apenas com um por cento, o mesmo acontecendo com o das águas.

Refira-se que as acções na área de energia permitiram a extensão de 136,19 quilómetros de rede, tendo beneficiado 4.951 novos consumidores.

Durante o ano em referência, segundo o relatório, a produção pesqueira atingiu 8.526,0 toneladas, contra as 7.443,7 toneladas que haviam sido planificadas. Isto representa um cumprimento da meta em 114,5 por cento.

Na área mineira, foram produzidos durante o ano em análise 665.204 metros cúbicos de argila, calcário e areia, representando uma realização e crescimento de 100 por cento.

Paralelamente, o volume global da exportação de óleo cru, bagaço de copra e fibra de coco, um dos produtos tradicionais de exportação nesta província, registou um crescimento de 0,9 por cento, sendo que, no caso do óleo cru atingiu cerca de 4.3 mil toneladas, contra 3,9 em 2009.

A fibra de coco passou de mil toneladas em 2009 para cerca de 2,9 mil toneladas em 2010. Enquanto isso, o bagaço de copra registou um decréscimo ao alcançar apenas 1,9 mil toneladas contra 2,2 mil toneladas no ano anterior.

Estas e outras realizações levaram o presidente Guebuza a considerar que a província de Inhambane “esta num bom caminho”. Pouco antes da sessão extraordinária do governo provincial, Guebuza orientou um comício popular onde reiterou que a população de Inhambane tem muita capacidade de produzir comida.

Aliás, no recinto onde decorreu o comício estavam expostos vários produtos agrícolas, entre tubérculos, legumes, fruta e outros. Inhambane é um dos grandes produtores da fruta.

Sendo assim, Guebuza disse ser grande preocupação do governo a situação de conservação de tanta fruta produzida e de outros produtos de que a província é grande produtora.

Neste contexto, orientou as populações a fazer o aproveitamento do Fundo de Desenvolvimento Distrital, vulgo “Sete Milhões” para criar pequenas indústrias de processamento, ou recorrer a banca.

“Os Sete Milhões são para aumentar a produção de comida. Se fizermos bom uso dos Sete Milhões podemos fazer maravilhas”, disse o Chefe de Estado.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!