Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Reduzem acidentes no Porto de Maputo

Os acidentes de trabalho reduziram em cerca de metade, em 2011, para 10 casos por mês, no Porto de Maputo, situação que resulta da aplicação de cerca de 2,4 milhões de meticais em actividades de sensibilização dos trabalhadores para uso correcto do equipamento de protecção.

Antes daquele investimento, uma média mensal de 20 casos ocorria naquela infraestrutura ora sob gestão privada da Companhia de Desenvolvimento do Porto de Maputo (MPDC), também fruto da efectivação de acções de avaliação de risco para cada actividade produtiva “para em função dos resultados elaborarmos um procedimento sobre como os trabalhadores devem operar as máquinas”, indicou Ângelo Massache, gestor do Departamento de Higiene e Segurança no Trabalho do Porto de Maputo.

Estimativas, entretanto, dos gestores daquele empreendimento indicam que dentro dos próximos oito anos estarão a trabalhar no porto cerca de 10 mil assalariados, contra os actuais 1500 trabalhadores.

Refira-se que cerca de 51% das acções do porto são detidas pela sociedade MPDC e 49% pela empresa pública Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), accionistas que prevêem aplicar cerca de 1,7 bilião de dólares norte-americanos na modernização e expansão do Porto de Maputo até 2030.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!