Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Rede Escolar consome 17,5 milhões de dólares

O governo moçambicano está a investir 17 milhões e 500 mil dólares americanos na execução do programa de construção acelerada de salas de aula, no quadro dos esforços direccionados à expansão da rede escolar no país.

Através deste programa, iniciado há cinco anos, foi possível construir mais de 4.000 mil salas de aula, estando, neste momento, na fase terminal outras 1.600 salas. Segundo o ministro da Educação, Zeferino Martins, para assegurar a continuidade da formação dos alunos que concluem o ensino primário, o sector está a implementar um projecto de construção e reabilitação de escolas secundárias em todo o país.

Para dar resposta à crescente demanda no ensino secundário, o governo aprovou uma nova estratégia de desenvolvimento do ensino secundário, a qual prevê a construção de unidades escolares mais pequenas próximas das comunidades , o que permitirá a redução das distâncias percorridas pelas crinças à procura deste nível de ensino, bem como os níveis de migraçao. Disse Zeferino Martins.

O titular da pasta da Educação, que discursava esta Terça-feira na cerimónia de reinaguração da Escola Secundária de Angoche (antigo Colégio S. João de Brito), reabiltada em data recente, referiu, ainda, acerca das principais acções desenvolvidas ao nível do sector ao longo do último quinquénio, dentre as quais se destaca a construção e reabilitação de milhares de salas e aula para o ensino primário, a construção de 36 novas escolas eecundárias, para além da entrada em funcionamentro de novas instituições de ensino superior e de formação técnico profissional.

Paralelamente ao programa de construções, aquele governante revelou que o sector que dirige está, igualmente, a desenvolver outras várias acções, tais como a revisão currucular , a intrrodução de novos sistemas de formação de professores, através do modelo presencial e à distância, bem como a disponibilização atempada do livro escolar aos alunos de classes iniciais.

Estas acções estão a proporcionar uma melhoria significativa da qualidade dos serviços prestados pelo sector, confirmando o empenho do nosso governo na procura permanente de soluções para os problemas de desenvolvimento da Educação em Moçambique. Precisou Zeferino Martins, que, ontem, concluiu uma vista de trabalho à província de Nampula.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!