Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Assassinos da jovem Dulce vão a julgamento

A. Mavie e D. Ubisse, acusados de rapto, roubo de viaturas e assassinato da jovem Dulce Namutopia, começam a ser julgados, Terça-feira (7),  pelo Tribunal Judicial da Cidade de Maputo.

Segundo o jornal Notícias, consta dos autos que Mavie e Ubisse raptaram a jovem, de 27 anos de idade, no dia 20 de Janeiro último, no bairro do Jardim, cidade de Maputo. O corpo da malograda viria a ser encontrado uma semana depois, já em estado avançado de decomposição, no bairro São Dâmaso, no município da Matola.

O mesmo apresentava, na altura, sinais de golpes, com fortes indícios de terem sido a causa da morte. O último contacto que a finada tivera com os familiares aconteceu às 11.30 horas de 20 de Janeiro, dia em que foi dada como desaparecida.

Dulce havia estado momentos antes na dependência da Electricidade de Moçambique (EDM) do bairro do Jardim.

Quando deixou o local, numa viatura Toyota Vitz, com chapa de inscrição AAS-041 MP, ter-se-á envolvido num pequeno acidente de viação que de imediato reportou à família, tendo inclusivamente dito que nada de grave acontecera e que estava bem.

Foi nesse instante que aqueles dois jovens, que se encontravam no local do acidente, prontificaram-se em ajudar a malograda, nomeadamente na reparação do espelho que se partira no desastre.

Para tal, pediram boleia para um deles, o que, na inocência, a vítima aceitou, muito longe de imaginar da real intenção dos malfeitores.

Já na Avenida Joaquim Chissano, em direcção ao centro da cidade, o criminoso que viajava com a Dulce Namutiopia no assento de passageiro, pediu para que ela parasse a viatura, na altura debaixo de uma das pontes localizadas naquela rodovia, supostamente para receber encomenda de um amigo.

Uma vez imobilizada a viatura, o meliante anunciou à vítima que tratava-se de um assalto. Mesmo tentando oferecer resistência, a jovem acabou dominada pelo criminoso que se apoderou do carro.

Já na companhia do seu comparsa, os malfeitores deram alguns passeios pelas cidades de Maputo e Matola, na tentativa de vender o carro. No dia seguinte ao do crime, isto é, a 21 de Janeiro, a dupla de criminosos envolveu-se num acidente de viação.

Na sequência desta ocorrência, os agentes da Polícia que acorreram ao local para se inteirar da situação, e depois de uma revista à viatura, descobriram os documentos da malograda, na altura dada apenas como desaparecida.

Durante todo o processo de investigação, segundo as fontes, os criminosos confessaram o crime, tanto mais que colaboraram com a Polícia no seu esclarecimento.

Mavie e Ubisse já tinham registos criminais por prática de delitos relacionados com outros casos de assassinatos e roubo.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!