Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Queda de guindaste mata peloo menos 107 pessoas na Grande Mesquita de Meca

Pelo menos 107 pessoas morreram quando um guindaste caiu na Grande Mesquita de Meca nesta sexta-feira, disse a Defesa Civil da Arábia Saudita, um acidente ocorrido poucas semanas antes da peregrinação anual islâmica, conhecida como haj.

A Defesa Civil informou ainda que 238 pessoas ficaram feridas na queda. Mais cedo, a rede de televisão Al Arabiya afirmou que o guindaste despencou por causa de fortes tempestades.

O oeste da Arábia Saudita tem sido atingido por grandes tempestades de areia nos últimos dias. “Todos que ficaram feridos e os mortos foram levados ao hospital. Nenhuma vítima foi deixada no local”, disse o director geral da Defesa Civil, general Suleiman al-Amr, à televisão al-Ikhbariya. Ventos fortes e chuva arrancaram árvores e balançaram guindastes na área, disse ele.

Segundo a declaração de um porta-voz da administração das mesquitas de Meca e de Medina, o guindaste se chocou contra a parte da Grande Mesquita onde os fiéis circulam a Caaba, o cubo coberto de preto para o qual 1,6 bilião de muçulmanos do mundo se viram para rezar.

Fotos que circularam nas redes sociais mostraram peregrinos em roupas ensanguentadas e muitos destroços de uma parte de um guindaste que pareceu ter atravessado um telhado.

Autoridades sauditas empenham-se para receber milhões de muçulmanos que convergem a Meca para realizar a peregrinação sagrada. No ano passado, o país limitou o número de pessoas autorizadas a realizar o haj por motivos de segurança, em função do trabalho de ampliação da Grande Mesquita.

A peregrinação, uma das maiores congregações religiosas do mundo, já foi cenário de vários desastres, a maior parte envolvendo peregrinos pisados na pressa de concluir os rituais e voltar para casa. Centenas deles morreram em um episódio desse tipo em 2006.

Desde então, as autoridades gastaram grandes cifras para ampliar os principais locais de frequência durante o haj e melhorar o sistema de transporte de Meca na tentativa de evitar mais tragédias.

Os serviços de segurança muitas vezes isolam a cidade sagrada com pontos de verificação e adoptam outras medidas para impedir que pessoas compareçam para a peregrinação sem autorização, o que vem sendo intensificado nos últimos anos em reação ao aumento das ameaças à segurança em todo o Oriente Médio.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!