Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Quadra festiva: mão dura contra especuladores

As autoridades moçambicanas de comércio garantem que haverá quantidades suficientes de produtos para abastecer o mercado nacional durante a quadra festiva que se avizinha e advertem que haverá “mão dura” contra os especuladores.

 

 

Segundo o director nacional de comércio, Calado Silva, que falava a jornalistas, quarta-feira, em Maputo, quem praticar especulação poderá perder os seus produtos.

“Aos especuladores, haverá apreensão dos produtos pelos inspectores e depois serão revendidos ao preço real e os valores vão reverter-se a favor do Estado”, explicou.

Silva disse não haver razão para aumento dos preços dos produtos básicos nesta altura, sobretudo os importados. “Nós estipulamos preços de referência para a batata, cebola e tomate importados. São preços abaixo do real do mercado e instituímos para que os importadores paguem taxas aduaneiras mais baixas”, explicou.

Para controlar a situação no mercado, evitando a escassez injustificada dos produtos e consequente especulação, foram criadas brigadas que vão reforçar as inspecções ao nível nacional.

“Já há brigadas que vão fazer a inspecção em todo o país, que vão actuar na verificação de balanças, peso e outros instrumentos de medição e verificação do peso dos produtos pré-embalados, fiscalização do cumprimento da obrigatoriedade de colocação dos preços dos produtos nas prateleiras, bem como o controlo da qualidade e validade dos produtos”, detalhou.

Paralelamente as inspecções, foram criadas piquetes nacionais junto às direcções provinciais da indústria e comércio para atender situações de emergência.

“Também criamos linhas verdes para denúncias de situações anómalas registadas pelos moçambicanos durante as compras. Por isso, apelamos aos público a fazer as suas compras com antecedência e a ter muita atenção na verificação de preços e data de validade dos produtos”, aconselhou.

Espera-se que estas medidas sejam eficazes, uma vez que, todos os anos, apesar da acção das autoridades, em parceria com os próprios operadores económicos, o país vive o mesmo problema: escassez de produtos e especulação.

O interlocutor sublinhou que há produtos a entrarem no país e outros são esperados nos próximos tempos para responder a demanda.

“Numa primeira análise, consideramos que há garantias de fornecimento de produtos essenciais na quadra festiva. Há produtos suficientes para abastecer o mercado, quer de produção nacional, quer de importação” garantiu silva.

De referir que para facilitar a importação de produtos, as principais fronteiras nacionais, nomeadamente Goba e Ressano Garcia, na província de Maputo, bem como o Porto de Maputo, estão a funcionar 24 horas por dia desde o início desta semana.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!