Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Putin apresenta nova lei eleitoral condenada por opositores

Vladimir Putin submeteu uma legislação para alterar a forma como o Parlamento russo é eleito, uma medida que ele diz que vai avançar a democracia, mas os críticos afirmam que destina-se a reforçar o seu partido Rússia Unida.

O projecto de lei defende que metade dos 450 assentos na Duma, a câmara baixa do Parlamento, sejam preenchidos por candidatos individuais de distritos, escolhidos pelos eleitores.

Actualmente, todos os lugares são preenchidos por votos em partidos. A legislação deverá ser aprovada. O partido Rússia Unida, leal a Putin, tem a maioria no Parlamento, apesar de ter perdido cadeiras nas eleições de Dezembro de 2011, que desencadeou os maiores protestos durante os 13 anos do seu governo.

Putin, que voltou à Presidência em Maio passado para um mandato de seis anos e pode disputar a reeleição em 2018, apontou a legislação como parte dos esforços para melhorar a democracia no seu discurso Estado da Nação, em Dezembro.

Mas os opositores dizem que a lei visa assegurar que o Rússia Unida ganhe o maior número de assentos possível. O partido é muito menos popular do que Putin e teve a sua reputação danificada por acusações de fraude nas eleições de 2011.

As eleições para a próxima Duma serão realizadas no final de 2016. Críticos do governo russo dizem que o sistema partidário tornou-se perigoso para o Rússia Unida, que ganhou menos de 50 por cento dos votos em 2011.

Eles dizem que o partido e o governo poderiam usar as alavancas do poder que detêm em todo o país para ganhar assentos, através de métodos que vão desde pressionar funcionários do Estado a votar e apoiar empresários ricos com dinheiro para montar campanhas eficazes.

“Praticamente tudo o que esta lei visa preservar é o monopólio do ‘partido do poder'”, afirmou o líder do partido liberal de oposição Yabloko, Serguei Mitrokhin, num comentário publicado no site do partido.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!