Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Produtores renovam cultura de algodão

Produtores dos distritos de Angoche, Moma e Mogovolas estão a relançar a cultura do algodão, na sequência da reactivação da unidade de descaroçamento daquele produto de rendimento.

O Grupo de Empresas Issufo Normamade (GEIN), atravês da Sociedade Algodoeira de Namialo (SANAN ), está a investir cerca de três milhões de dólares americanos para reinstalar a fábrica de Nametil, sede do distrito de Mogovolas.

A referida unidade fabril esteve nas mãos da CANAN que se mostrou incapaz de prosseguir com a actividade devido a factores de ordem financeira.

Segundo Dilavar Issufo Normamade, administrador da SANAN, esta empresa desembolsou já 2.5 milhões de dólares para compra da fábrica e mais de 300 mil dólares para a reparação do respectivo equipamento, que alberga nesta primeira fase 60 trabalhadores, número que poderá vir a subir para 180 a 220 no período de comercialização.

De acordo com a fonte, a fábrica, que alberga 60 trabalhadores efectivos, cujo número tenderá a suboir para 180 a 220 no período de comercialização, está peparada para processar cerca de 100 toneladas de algodão caroço, num espaço máximo de 16 horas de tempo.

A reactivação da fábrica naquela região está a motivar os camponeses a aumentarem as suas áreas de produção de algodão, cultura que estava a ser relegada para o último plano.

Para a presente campanha, a SANAN prevê comercializar globalmente entre 16 a 18 mil toneladas de algodão, contra cerca de 12 mil toneladas da campanha anterior.

Entretanto, o maior constrangimento prende-se com o estado deplorável das vias de acesso, que dificulta o escoamento do produto durante determinado período.

Para colmatar a situação, a empresa vai intervir no processo de reabilitação de algumas vias de acesso em todas suas areas de operação. Com cerca de 10 anos no ramo algodoeiro, aquela empresa opera, igualmente, nos disritos de Mecuburi e Meconta.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!