Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Professores burundeses em greve “ilimitada”

Os professores do ensino secundário público no Burundi estão, desde Segunda-feira (10), em greve “ilimitada” para reivindicar melhores condições salariais, soube-se de fonte sindical na capital burundesa, Bujumbura.

A nova greve terá sido precipitada por alegadas retenções salariais operadas pelo Ministério da Função Pública para “punir” os docentes por uma anterior paralisação de trabalho de cinco dias.

Segundo o presidente do Conselho Nacional dos Professores do Ensino Secundário (CONAPES), Emmanuel Mashandari, o Ministério da Função Pública reteve todo o salário do mês de Maio por causa dos cinco dias de greve.

As reivindicações do poderoso sindicato dos professores abrangem também a lentidão na aplicação de uma anunciada reforma sobre as disparidades salariais na Função Pública.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!