Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Crime passional acaba em morte violenta

Uma relação adúltera transformou um professor num cadáver e um camponês num criminoso. Os avisos para desencorajar a relação vieram de todos os lados, mas a carne, como sempre foi fraca. Resultado: um homem morreu e outro é, agora, foragido da polícia. A mulher deste triângulo amoroso perdeu os dois homens, mas mantém a liberdade.

O caso deu-se em Rapale, um distrito da populosa província de Nampula. O caso remonta ao dia 28 de Junho e foram as autoridades locais que o tornaram público. @Verdade indagou a polícia para ter mais informações, mas não foi possível apurar o nome do criminoso e nem sequer da mulher em disputa.

Porém, dados em nosso poder dão conta de que o jovem linchado em vida respondia pelo nome de Tomane Óscar Sitoi, de 26 anos de idade, solteiro e natural da província de Maputo, vivia naquele distrito por questões de trabalho.

Os restos mortais do Tomane Oscar Sitoi ficaram carbonizados devido à força das chamas. Isabel Chembene Comandante da Policia da República de Moçambique no distrito de Rapale, referiu que esta situação, ainda que ligada a um crime passional, não deixa de ser um acto bárbaro e hediondo. Portanto,  “a missão da policia é procurar neutralizar o criminoso que se encontra a monte”.

Isabel Chembene fez saber que a situação ficou critica quando a relação passou a andar na boca das pessoas. Os conselhos para desencorajar o romance não tardaram e vieram de pessoas próximas do jovem professor. Contudo, tal não foi possível e, num acto de desespero, o rival de Tomane incendiou a casa onde este se encontrava a dormir.

Segundo fez saber a Comandante do distrito de Rapale, o fogo foi ateado por volta das 23horas, mas antes disso a porta da casa de Tomane foi trancada por fora. “Tomane morreu sem poder fugir ou pedir socorro. O que seria difícil porque mesmo para a polícia foi complicado abrir a porta para remover o corpo” Disse Isabel Chembene.

Em suma: uma relação adúltera abreviou o destino de um jovem que queria crescer como professor. A carne foi mais fraca do que o seu desejo de singrar na vida. Acabou morto por um camponês que não tinha outra ambição se não engordar a sua produção de leguminosas. O triângulo amoroso ficou coxo de dois lados e deixou uma mulher marcada para o resto da vida.

A comandante aproveitou a ocasião para apelar a população para contactar as autoridades em casos do género.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!