Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Produção do titânio vai aumentar em 10%

A produção do titânio pelo projecto das areias pesadas de Moma, em Nampula, deverá aumentar o consumo mundial em cerca de 10% quando o empreendimento concluir as obras da segunda fase de expansão do nível de produção em cerca de 50%.

O director-residente da empresa Kenmare Resources, proprietária do projecto das areias pesadas de Moma, Gareth Clifton, não indicou a data da conclusão das obras, sublinhando apenas que elas decorrem “num bom ritmo”, fruto da entrega a tempo do equipamento necessário pelos empreiteiros e fornecedores contratados para o efeito.

Esta situação fez com que a companhia tenha já fechado a lista de clientes contratados para aquisição da produção do projecto, segundo ainda Clifton, destacando, entretanto, que a Kenmare conta com aproximadamente 200 milhões de toneladas de ilmenite e co-produtos associados de rutilo e zircão, minerais usados como matéria-prima na produção de pigmentos de dióxido de titânio (TiO2), metal empregue em trabalhos de soldadura.

O zircão é usado na indústria de cerâmica e na decoração de azulejos para paredes, soalho e loiça sanitária e é igualmente usado nas indústrias de refracção e fundição, bem como para produzir produtos químicos para várias aplicações.

Nas novas concessões mineiras da Kenmare, em Namalope e Nataka, ainda em Nampula, já foram descobertas reservas avaliadas em Dezembro de 2011 em cerca de 869 milhões de toneladas, contendo 26 milhões de toneladas de ilmenite, 1,8 milhão de toneladas de zircão e 0,5 milhão de toneladas de rutilo.

Ainda sobre as novas concessões, o director-residente da Kenmare disse ao Correio da manhã que elas continuam a aumentar “e tornamse cada vez melhor definidas com o decorrer das actividades de exploração e perfuração”, acentuou Clifton, avançando que a perfuração do depu?sito de Nataka recomeçou em finais de 2011 e era de esperar mais acréscimos às reservas no decorrer de 2012.

Óxidos raros

Por outro lado, a fonte indicou que a sua companhia tem igualmente identificado a presença nas áreas concessionadas à Kenmare pelo Governo dos chamados Óxidos de Terra Raros (REO) que incluem cério, lantânio e neodímio, em percentagem de 0,02% do total dos minerais pesados.

Brevemente, a firma deverá obter licença de aprovação ambiental requerida para a produção, armazenamento, manuseamento e exportação do supra- referido concentrado.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!