Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Produção de seis culturas de rendimento em queda

A produção das culturas de rendimento de algodão, chá, copra, citrinos, soja e girassol registou, em 2010, níveis de “decrescimento assinalável” devido a preços baixos praticados no mercado externo que resultam da persistência da crise financeira mundial, segundo um documento contendo o balanço geral do Programa Compreensivo para o Desenvolvimento da Agricultura em África (CAADP) da NEPAD (Nova Parceria para o Desenvolvimento da África).

Alia-se àquela situação o facto de a maior parte das suas plantas necessitar de renovação e o impacto negativo da estiagem que assolou as zonas Sul e Centro do país, para além da fraca adesão dos produtores do sector familiar na cultura do girassol por terem migrado para as do gergelim e soja com preços atractivos, de acordo ainda com o balanço do CAADP da NEPAD, instituição adstrita à organização continental União Africana (UA).

O documento refere terem também as culturas de arroz e trigo registado quedas nos níveis da produção resultantes do atraso e queda irregular da precipitação pluviométrica.

Volume de negócios

Entretanto, o sector da Agricultura registou, ainda em 2010, cerca de 5,646 milhões de meticais em termos do seu volume de negócios, havendo a destacar a Mozambique Leaf Tobacco, Lda., Mozfoods, SA e a SAN Sociedade Algodoeira do Niassa JFS SARL.

A primeira empresa teve um volume de negócios de 5,222 milhões de meticais e a última 117 milhões de meticais e todas elas constam no ranking das 100 maiores empresas de Moçambique, edição 2011, lançada oficialmente há cerca de um mês, no Maputo.

No concernente aos resultados líquidos, o sector da Agricultura teve lucros que ascendem a 780 milhões de meticais, caracterizando um acréscimo de 317,88%, comparativamente a 2009.

Frisa-se, entretanto, que a Mozambique Leaf Tobacco liderou também o ranking das 100 maiores empresas de Moçambique, edição 2010, no que respeita ao número de trabalhadores empregues na ordem de 5,937 assalariados.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!