Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Remunerações de membros da Visão Mundial em redução

Os benefícios dos membros da direccão da Visão Mundial, em Moçambique, estão a ser reduzidos por forma a que aquela organização filantrófica continue a desenvolver as suas actividades no país de apoio à criança e mulher desfavorecidas.

A medida surge devido à crise financeira que a organização diz enfrentar originada pela flutuação cambial do Metical, face às principais moedas externas de maior circulação no país que resulta em “perdas significativas” para a organização, cujas actividades são financiadas em moeda externa, segundo uma nota da Visão Mundial.

A nota dá ainda a conhecer restrições de viagens internacionais e internas, congelamento de novas contratações e redução de despesas inerentes à realização de encontros e com as telecomunicações, para além de estar em curso o processo de redimensionamento do seu quadro de pessoal, “exercício que envolveu consultas aos mais variados níveis e que passaram pela auscultação de colaboradores destacados nas províncias em que a Visão Mundial está presente”.

Este esforço já resultou na eliminação de 10 posições por duplicação ou redundância, esperando-se que outras 20 posições venham a ser transferidas “como parte dos nossos esforços de priorizar a linha da frente”, destaca ainda a nota da Visão Mundial sobre medidas de contenção de despesas devido à crise financeira mundial.

Visão Mundial até 2019

Entretanto e apesar desta crise financeira mundial, a Visão Mundial da Austrália prolongou o tempo da sua presença no posto administrativo de Chongoene, distrito do Xai-Xai, em Gaza, até 2019 por forma a consolidar ganhos já alcançados e assegurar a sustentabilidade e empoderamento das comunidades rurais locais, segundo a respectiva gestora de projectos, Graça Zandamela.

A organização já injectou, em Chongoene, o correspondente a 1,5 milhão de meticais em obras de construção e reabilitação de 16 furos de água potável e outro valor não estimado na construção de mais de 25 salas de aulas e outros empreendimentos a favor da criança e mulher desfavorecidas naquela região da província meridional de Gaza.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!