Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Procura-se solução para poluição do rio Munene

As autoridades da província central de Manica e do Município de Mutare, no vizinho Zimbabwe, estão a procura de uma solução para a poluição das águas do rio Munene, que constitui a principal fonte de água potável para algumas cidades moçambicanas.

Este esforço resulta do facto de uma lixeira, localizada na nascente do rio Munene, na cidade zimbabweana de Mutare, estar a poluir aquele rio que serve como fonte de abastecimento de água potável para as cidades de Chimoio e Manica bem como para a vila de Gondola, na província de Manica.

Na sua edição da quarta-feira, o jornal “Notícias” escreve que o governo provincial de Manica e a Câmara Municipal da Cidade de Mutare, província de Manicaland, poderão assinar, dentro de dias, um memorando de entendimento que poderá pôr fim à poluição das águas do rio Munene.

Segundo a fonte, o executivo de Manica está a esboçar o texto preliminar do referido acordo que deverá ser apreciado e aprovado pelas partes, num encontro que deverá acontecer em Mutare, juntando representantes do Governo e do município da cidade de Manica, da Câmara Municipal de Mutare, do Consulado de Moçambique naquela urbe e da Administração Regional de Águas do Centro (ARA-Centro).

Do ponto de vista prático, este memorando de entendimento destina-se a estabelecer os mecanismos conducentes ao desmantelamento, pelo Zimbabwe, da lixeira multiuso instalada há 60 anos sobre a nascente do rio Munene.

Enquanto isso, o governo provincial de Manica orientou a direcção local da Saúde para retirar amostras a serem usadas nas análises laboratoriais das águas do rio Munene.

O facto visa determinar o grau de poluição das águas do rio em questão, que é um dos afluentes do rio Revuè, onde está edificada a barragem hidroeléctrica de Chicamba e cuja albufeira também constitui o principal centro pesqueiro da província de Manica.

Os resultados destas análises serão considerados como base científica para as autoridades de Manica solicitarem o desmantelamento da lixeira de Munene que, segundo a directora provincial de Coordenação da Acção Ambiental de Manica, Natércia Nhabanga, é usada para depositar todo o tipo de lixo, desde hospitalar, industrial, urbano, sucata, entre outros.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!