Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

PRM reconhece catanadas em Quelimane

O país assinala, esta sexta-feira, o dia da legalidade. O epicentro deste dia é a Policia da República de Moçambique (PRM). E na Zambézia, esta PRM já veio ao público assumir que não está sendo fácil controlar catanadas.

Por outras palavras, a PRM assume claramente que os crimes com recurso a catanas e outras armas brancas, é uma realidade na cidade de Quelimane e na província da Zambézia em geral.

Segundo o porta-voz daquela corporação na Zambézia, Ernesto Serrote, nos últimos dias a situação tem vindo a preocupar a polícia, visto que para além de assaltarem residências de particulares, os meliantes, já tem um novo alvo. São as instituições públicas e privadas que também não escapam as acções dos amigos do alheio.

Num outro desenvolvimento, Serrote reconheceu também que em alguns casos os meliantes até violam sexualmente as vítimas que encontram nas suas acções, sendo esta de acordo com o interlocutor, uma outra face de crime.

Calma e colaboração 

O envolvimento da população no combate ao crime é inevitável, dai que a Polícia da República de Moçambique, vê este envolvimento da população como um meio auxiliar para combater o crime.

“Não se pode ter um cidadão para um polícia, isto não é fácil em nenhuma parte do mundo”- disse Ernesto Serrote, para depois sublinhar que “um dos métodos para o combate ao crime é a colaboração da população na denúncia destes indivíduos”- rematou.

Mesmo com estes apelos, a polícia também pede calma, porque segundo explicações, os malfeitores são pessoas que vivem na comunidade e em alguns casos ate estudam os modos de actuação da polícia.

Isto implica na óptica do entrevistado, um pouco de paciência e calma, visto que no seio daquela corporação, esforços não são poupados, tudo para o bem do cidadão.

Refira-se que recentemente, uma comissão da Assembleia Provincial da Zambézia, esteve de visita a cidade de Quelimane, concretamente o Comando Provincial da PRM nesta parcela do país, e viu com preocupação os níveis de casos criminais que tem vindo a tirar sono a população.

Sabe-se no entanto que na cidade de Quelimane em particular, não se pode arriscar em alguns bairros logo que o sol desaparece, senão, perde todos seus haveres e em alguns casos também, os malfeitores espancam cidadãos quando estes não têm artigo que eles previam.

Na província da Zambézia, as cerimonias, decorre na manha desta sexta-feira na cidade de Quelimane, onde será depositada uma coroa de flores em memória dos agentes da PRM que perderam a vida e dai seguem-se outras actividades.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!