Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Primeira-dama testemunha matrimónio de 18 casais de antigos combatentes

Dezoito casais de Antigos Combatentes da Luta de Libertação Nacional contraíram Quinta-feira ultima, na cidade de Nampula, Norte do país, numa cerimónia colectiva testemunhada pela Primeira-dama de Moçambique, Maria da Luz Guebuza.

Trata-se, segundo Maria da Luz, de um exemplo sem igual que vale a pena seguir por ser um acto que concretiza a união matrimonial de pessoas históricas que viveram vários anos juntos e que conseguiram tornar o seu sonho realidade depois de terem logrado triunfar na luta de libertação do país da dominação colonial estrangeira. O evento, que foi organizado pela Universidade Lúrio com o patrocínio de empresários e instituições em coordenação com a Associação Provincial dos Combatentes da Luta de Libertação Nacional (ACLLN) e apoio do Conselho Municipal de Nampula, contou com a presença do Governador da Província de Nampula, Felismino Tocoli, entre outros membros do Executivo local.

“Estes casais viveram juntos vários anos. Foram anos de perseverança e ansiedade que se tornaram realidade. Hoje, publicamente, fortaleceram o amor, o companheirismo e a amizade que sempre lhes uniu. Eles estão a mostrar aos jovens a importância de constituir família que é a célula base da sociedade”, disse Maria da Luz Guebuza.

Na ocasião, Ela entregou prendas simbólicas aos casais mais velho e mais novo, fazendo votos para que sejam felizes na vida que desde hoje abraçaram. Botelho June, Secretário provincial da Associação dos Combatentes da Luta de Libertação Nacional em Nampula, destacou que os combatentes da luta de libertação nacional enfrentam vários problemas e um deles é a falta de um atestado de casamento.

“Costuma-se dizer que nós, os combatentes da luta de libertação nacional, somos uma espécie em extinção. Quando o combatente morre sem um casamento legal os sus dependentes enfrentam várias dificuldades para usufruírem dos seus direitos. Por isso é bem vista esta iniciativa”, disse. Com este acto, segundo June, as dificuldades para estes casais, sobretudo no que diz respeito ao direito de receber pensões, por partes dos cônjuges, ficaram reduzidas.

Botelho June agradeceu o apoio cedido por todos os que se dignaram a apoiar a realização deste sonho e pediu para que mais esforços sejam envidados no sentido de fazer com que mais combatentes sejam abrangidos por iniciativas do género.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!