Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Primeira-dama lança “Instituto Criança Nosso Futuro”

A Primeira-Dama de Moçambique, Maria da Luz Guebuza, lançou Terça-feira, em Maputo, o “Instituto Criança Nosso Futuro”, uma instituição que, dentre vários objectivos, visa promover e defender os direitos das crianças do país.

Trata-se de uma instituição que resulta da campanha “Criança Nosso Futuro” que também tem o objectivo de promover os
direitos da mulher, do idoso, da pessoa portadora de deficiência e da família, como unidade base da sociedade.
A campanha “Criança Nosso Futuro” foi lançada em Novembro de 2005 pelo Gabinete da Primeira-Dama.
“Assumimos a responsabilidade de promover e mobilizar a consciência colectiva para a importância do respeito efectivo destes direitos para que continuemos a desenvolver acções correctas, reduzindo assim, o sofrimento dos nossos irmãos moçambicanos”, disse Maria da Luz Guebuza, a patrona desta nova instituição.
Na sua intervenção, a esposa do Presidente da República, Armando Guebuza, convidou a sociedade a reflectir profundamente sobre a extensão dos problemas que afectam as crianças moçambicanas, considerando o cenário dramático pelo facto do país contar com cerca de 1,6 milhões de órfãs, dos quais mais de 400 mil padecem de HIV/SIDA.
“Cada um de nós, como pai, mãe, avô, avó e encarregado de educação, como sociedade no seu todo, deve reflectir sobre a cadeia de consequências deste fenómeno”, disse a Primeira-Dama.
Maria Guebuza disse que este instituto resulta da combinação de esforços e experiências de diversas pessoas, entre conhecidas e anónimas, empenhadas em prover apoio social às crianças, mulheres, idosos entre outras pessoas em situação
de vulnerabilidade.
Aliás, entre os associados desta instituição constam artistas, académicos, líderes religiosos, entre outros. Logo após a sua constituição, o Instituto Criança Nosso Futuro lançou uma campanha que tem o objectivo de apadrinhar crianças em situação de
vulnerabilidade. Trata-se da “Campanha Malua”, palavra que em muitas línguas moçambicanas significa “flor”.
“Participando na Campanha Malua distribui-se amor e ternura e proporcionam se condições para que as nossas crianças tenham educação, saúde e mínimas condições de vida”, disse Maria Guebuza, considerando esta iniciativa como um caminho conducente a uma harmonia social e unidade de todos os actores da sociedade que trabalham em prol da criança.
Participaram no evento o estadista moçambicano, Armando Guebuza, o presidente do Arquipélago de Cabo Verde, Pedro Pires, que se encontra de visita oficial a Moçambique e que se faz acompanhar de sua esposa, membros do governo, deputados da Assembleia da República e outros convidados.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!