Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Presidente filipina declara estado de emergência no sul após chacina

A presidente das Filipinas, Gloria Arroyo, declarou estado de emergência na terça-feira em algumas áreas do sul do país, um dia depois do massacre de 46 pessoas.

O balanço de mortos do ataque contra um grupo de políticos e jornalistas que comoveu o país subiu a 46, depois que 24 corpos foram encontrados na terça-feira. “Encontramos um total de 46 corpos”, declarou à imprensa em Manila o porta-voz da Polícia Nacional, Leodardo Espina.

Ele informou ainda que 24 vítimas foram encontradas na terça-feira, após os 22 cadáveres localizados na segunda-feira pouco depois da chacina na província de Maguindanao, na ilha filipina de Mindanao. Uma fonte do governo local informara mais cedo que 17 corpos encontrados na terça-feira foram retirados da mesma vala comum, perto da cidade de Saniag, em Maguindanao.

“Estavam uns por cima dos outros, como se tivessem sido enterrados às pressas”, declarou o chefe regional da polícia, Josefin Cataluna. O estado de emergência afecta a província de Maguindanao, onde as vítimas foram assassinadas na segunda-feira após um sequestro, e outras duas áreas limítrofes. A medida envolve 1,54 milhão de pessoas. As vítimas integravam um grupo de deputados e jornalistas sequestrados por homens armados na província de Maguindanao.

A violência parece estar relacionada às rivalidades políticas entre candidatos antes das eleições para o governo da província, programadas para maio de 2010. Entre os 46 mortos estão 14 mulheres. As vítimas foram assassinadas a tiros.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!