Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Preservativo antiestupro distribuído durante o mundial

Um preservativo anti-estupro inventado pela sul-africana Sonnet Ethlers vem sendo distribuído durante a copa do mundo que decorre neste pais vizinho de Moçambique. A África do Sul tem um dos maiores índices de estupro no mundo. São cerca de 50 mil casos registados por ano.

Foi pensando em mudar esta situação que Sonnet Ethlers inventou há alguns anos uma espécie de preservativo que “morde” o pénis do agressor. Segundo o jornal inglês ‘The Sun’, a camisinha baptizada de ‘RapeX’ vem sendo distribuída durante a Copa do Mundo.

Feita de látex e de farpas afiadas de metal engancha ao pénis do estuprador e só sai com cirurgia. O preservativo é introduzido directamente no canal vaginal. Sonnet pretende distribuir 30 mil antes de vender o produto por dois dólares cada. Ela consultou especialistas e estupradores quanto à segurança da camisinha. Alguns críticos garantem que a invenção pode trazer riscos à vida da vítima.

Já os presos por estupro disseram que o produto inibiria a prática do crime. Além de proteger dos estupros, a ‘RapeX’ também ajudaria na prevenção contra o vírus da Sida e evitaria que as vítimas engravidassem.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!