Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Prémio Eloquência Insituto Camões

Prémio Eloquência Insituto Camões

Realizou-se, no passado dia 21 de Setembro de 2009, na sala de Conferências do Instituto Camões em Maputo, a 8ª Grande Final do Prémio Eloquência/ Instituto Camões, evento no qual participaram 21 finalistas, 9 dos quais representando as escolas primárias do 2º Grau de Mavalane, Bagamoyo e Santo António da Polana e 12 das escolas secundárias da Malhazine, da Polana, da Zona Verde e Zedequias Manganhelas.

Os vencedores desta edição foram os alunos Lorena Karen de Almeida, da Escola Comunitária Santo António da Polana, que dissertou sobre o linchamento de pessoas sem julgamento e Belmiro de Celso Gonçalves, da Escola secundária Zona Verde que abordou uma temática relacionada com a importância e pertinência dos conteúdos televisivos na formação dos jovens.

O 2º e 3º premiados do ensino primário foram Eunice da Barca Nhantumbo, e Teresa Fabião Mazivelo, respectivamente, das Escolas primárias 2º grau de Mavalane e Bagamoyo, que abordaram temáticas sobre os anseios e preocupações sociais do adolescente e a psicopatia. Para o ensino secundário, o 2º prémio coube a Ofélia Jacinto, da Escola secundária de Malhazine, que dissertou sobre os efeitos negativos do consumo de drogas.

O 3º premiado foi Gervásia d´Jesus Muchanga, da Escola secundária Zona Verde que apresentou o romance “Meledina”, do escritor moçambicano Aldino Muianga, tendo argumentado sobre a importância da sua leitura. Para além da animação cultural das escolas envolvidas, o objectivo deste Prémio é motivar os estudantes para a importância da expressão oral em língua portuguesa e para a consciencialização da sua aplicação no mercado de trabalho, em áreas tão variadas como a comunicação social, a docência, as relações públicas, a publicidade, o teatro, o cinema, entre outras.

Tendo em vista o aperfeiçoamento das apresentações dos candidatos, o Instituto Camões organizou uma oficina de oralidade, orientada pela actriz moçambicana Ana Magaia. Para além dos prémios pecuniários a concurso, os candidatos receberam ainda material bibliográfico constituído por dicionários, gramáticas e obras de literatura ofertadas pela Plural Editores.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!