Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Portugal desiste de financiar construção da Escola Nacional de Mergulhadores

Moçambique está à procura de um outro financiador do seu projecto de construção, no distrito da Moamba, na província meridional de Maputo, a partir dos finais de 2012, da Escola Nacional de Mergulhadores, pertencente ao Serviço Nacional de Salvação Pública (SENSAP).

O apoio luso consistiria no fornecimento do equipamento de formação e de formadores para o novo estabelecimento, segundo David Cumbane, porta-voz daquela instituição adstrita ao Ministério do Interior, ajuntando que a antiga potência colonial portuguesa já tinha despachado dois técnicos seus para trabalhos de prospecção das necessidades de Moçambique na construção do estabelecimento, no distrito da Moamba.

Cumbane ajuntou que também o Governo moçambicano está com “sérias dificuldades” para conseguir o valor necessário para as obras, daí “estar agora à procura de um outro financiador ainda por identificar”.

Brasil e Cuba são potenciais países interessados em cooperar com Moçambique na área de formação e construção daquele tipo de estabelecimento de ensino de bombeiros moçambicanos, segundo ainda Cumbane, falando, esta segunda-feira, em entrevista ao Correio da manhã.

Refira-se, entretanto, que Cuba está já a patrocinar a formação de quadros de direcção do Serviço Nacional de Salvação Pública para os chamados “dois quartéis de prontidão dos bombeiros”, a localizarem-se no posto de controlo policial do bairro do Zimpeto e na zona da Marginal da cidade de Maputo.

Para estes postos está a ser seleccionado para a formação um total de 36 agentes do Serviço Nacional de Salvação Pública.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!