Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

População de Lunga não quer sair de Mossuril

A população do Posto Administrativo de Lunga, no distrito de Mossuril, contesta a proposta do governo da província de Nampula, de desanexação para o vizinho distrito de Mogincual, à luz do projecto de ajustamento territorial em curso naquela região do país, que preconiza a criação de dois novos distritos, nomeadamente de Liúpo e Larde.

O nosso Jornal apurou do governo de Nampula que a proposta de desanexação de Lunga de Mossuril para Mogincual, surge na sequência de aquele se encontrar mais próximo do segundo distrito, que do da sua jurisdição, situação agravada pelo mau estado das vias de acesso, o que dificulta as populações de acederem a alguns serviços centralizados, nas áreas do Registos e Notariado, bem como Educação.

Segundo consta de um relatório elaborado pela equipa mandatada para auscultar as comunidades ali residentes sobre a proposta de desanexação, a população do posto administrativo de Lunga não está a favor da sua transferência para o distrito de Mogincual devido ao atraso de desenvolvimento de Mogincual em relação a Mossuril, bem como alguns factores históricos de que as comunidades não querem abdicar.

Lembre-se que no âmbito do projecto de ajustamento territorial da província de Nampula, Mogincual será desanexado de Liupo, actual sede do distrito, passando a ser um distrito.

O mesmo se espera acontecer em relação a Larde, que pertence, actualmente, a Moma. Caso se materialize este programa, a província de Nampula passará a ter vinte e três distritos sob sua jurisdição.

Tal proposta, segundo o executivo de Nampula, é sustentada pela necessidade de aproximação dos serviços básicos e dos centros de decisão às populações daquelas duas regiões.

Foi explicado que não se trata de uma “cedência” do governo de Nampula às revindicações da população de Namige, de ter de volta a sede do distrito.

O que aconteceu foi que o distrito de Mogincual, devido à acção da guerra civil de dezasseis anos, viu a sua sede transferida de Namige para Liupo, por questões de segurança.

Para o caso especifico de Larde, a população local sempre reivindicou a necessidade de pertencer ao distrito de Angoche, devido à longa distância que o separa da sede do distrito, Moma.

Assim sendo, o distrito de Liupo terá sob sua jurisdição o posto administrativo de Quinga, enquanto Mogincual, terá Namige e Quixaxe. Larde terá apenas a própria sede sob sua jurisdição, enquanto Moma terá Mucuroge e a própria vila sede, Macone.

O Ministério da Administração Estatal (MAE) identificou o ano passado, em todo o país, mais dez novas regiões que serão propostas como distritos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!