Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia ucraniana recua depois da acção noturna contra os manifestantes

Centenas de policiais da tropa de choque ucraniana retiraram-se, na manhã desta quarta-feira (11), de um acampamento de protesto depois de terem entrado em acção contra manifestantes durante a noite, na maior tentativa das autoridades de pôr fim a semanas de protestos contra o presidente ucraniano, Viktor Yanukovich.

Várias colunas de policiais deixaram as posições no entorno do principal acampamento de protesto na Praça da Independência e se distanciaram dos edifícios governamentais ocupados por manifestantes revoltados com a decisão de Yanukovich de abandonar um acordo comercial com a União Europeia e reaproximar a Ucrânia da Rússia.

Durante a noite, os agentes esvaziaram as ruas próximas ao acampamento de protesto e depois cercaram a sede da prefeitura, onde os manifestantes que haviam improvisado um hospital no edifício ocupado usaram mangueiras de água contra os policiais para impedir a invasão do prédio.

As acções de policiais em uniformes pretos com capacetes e visores foram as medidas mais ousadas que as autoridades ordenaram até o momento contra manifestantes, embora não esteja claro se eles estavam dispostos a usar a força.

No principal acampamento de protesto na Praça da Independência, cantores famosos, políticos e padres faziam um apelo à polícia para que não causasse derramamento de sangue. Os políticos oposicionistas pediram mais manifestações de massa para proteger a praça e previram que Yanukovich será destituído em breve. O ministro do Interior pediu calma e disse que a praça não será invadida.

A polícia foi levada em autocarro para o centro da cidade, no meio de gritos de “Fora, criminoso” – uma referência a Yanukovich, que suspendeu no mês passado os planos de assinar um pacto comercial com a União Europeia e insistiu em procurar estreitar os laços com a Rússia.

A acção da polícia começou à noite perto da Praça da Independência, onde milhares de manifestantes mantinham uma vigília apesar do frio intenso do inverno ucraniano.

Dezenas de manifestantes e policiais ficaram feridos em confrontos, mas vários agentes disseram ter ordens para não usar a força. A acção terminou à primeira luz do dia, quando os termómetros na capital coberta de neve marcavam 8 graus negativos. Alguns policiais da tropa de choque partiram enquanto os manifestantes aplaudiam.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!