Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia russa mata líder islâmico a poucas semanas dos Jogos de Inverno

A polícia matou o dirigente de um grupo islâmico no Cáucaso do Norte, na Rússia, a poucas semanas dos Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi, onde as forças de segurança procuravam, esta terça-feira (21), uma mulher que poderia estar a planear um ataque durante o evento.

Eldar Magatov, suspeito de ataques contra alvos russos e suposto líder de um grupo insurgente no distrito de Babyurt, no Daguestão, morreu num tiroteio, informou, esta terça-feira, o Comité Nacional Antiterror.

O presidente russo, Vladimir Putin, apostou a sua reputação política na organização de uma Olimpíada de sucesso e reforçou a segurança em todo o país depois de os insurgentes, cujo objectivo é criar um Estado islâmico no Cáucaso do Norte, terem ameaçado atacar os Jogos, que começarão a 7 de Fevereiro.

Em Sochi, que espera receber centenas de milhares de visitantes durante os Jogos, as forças de segurança estavam à procura de Ruzanna Ibragimovaya, de 23 anos, que pode ter chegado à cidade a 11 ou 12 de Janeiro, segundo uma carta vista pela Reuters.

“(Ela) pode ser usada como atacante terrorista suicida pelos líderes (insurgentes) para organizar actos terroristas para e durante os preparativos das Olimpíadas de Inverno 2014”, diz a carta, pedindo à polícia que investigue imediatamente o caso.

A carta do Serviço Federal de Segurança da Rússia para a polícia local diz que ela é viúva de um militante islamista morto e acredita-se que deixou a sua casa recentemente no Daguestão, que fica a aproximadamente 600 quilómetros de Sochi.

As fotos de Ruzanna mostram uma mulher de hijab, usando um vestido longo. O Daguestão tornou-se o ponto central da insurgência, que tem raízes em duas guerras separatistas na vizinha Chechênia.

Num vídeo publicado na segunda-feira, dois homens que, segundo um grupo militante islamista, cometeram um duplo atentado suicida na cidade sulista de Volgogrado no mês passado, avisavam Putin que haverá mais ataques se os Jogos de Sochi forem realizados. Os ataques em Volgogrado mataram pelo menos 34 pessoas e aumentaram o medo de atentados antes dos Jogos de Inverno.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!