Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia recupera armas roubadas

A Polícia moçambicana (PRM) recuperou, semana finda, duas armas de fogo roubadas por criminosos depois do ataque surpresa a agentes da corporação ocorrido no dia 11 de Março que se saldou na morte de três policias e ferimento grave de outros dois.

De acordo com o porta-voz do Comando Geral da PRM, Pedro Cossa, as armas foram recuperadas no distrito de Boane, província de Maputo, na posse de um cidadão, que neste momento se encontra detido.

Cossa afirmou que tal indivíduo está envolvido no caso do assassinato dos três agentes da PRM, e a sua detenção, bem como a recuperação das armas, é resultado da investigação em curso. A Polícia já deteve outros cinco indivíduos indiciados de envolvimento no caso, entre os quais figura uma mulher de 22 anos e um cidadão de nacionalidade swazi.

Cossa, que falava esta quarta-feira a jornalistas no briefing para dar a conhecer a situação criminal, disse que na semana passada foram registados, em todo o país, 235 casos criminais, dos quais 196 foram esclarecidos. Deste número, 151 foram contra propriedade, 74 contra pessoas e 10 contra ordem pública. Em conexão com estes crimes, a PRM deteve 656 indivíduos, incluindo dois agentes da corporação.

Um dos agentes, de nome Grácio, de 29 anos de idade, foi detido indiciado de crime de homicídio voluntário ao ter espancado até a morte um cidadão. O outro agente foi detido na Zambézia por estar envolvido no tráfico e transporte de imigrantes ilegais de nacionalidade somali.

Ainda na semana passada, a Polícia interceptou, na província meridional de Inhambane, uma viatura de marca toyota tipo mini-bus que transportava 14 imigrantes clandestinos de nacionalidade paquistanesa, cujo destino é ainda desconhecido. No mesmo período, as forças da “lei e ordem” detiveram, no distrito de Mussorize, em Manica, centro do país, um cidadão na posse de 70 quilogramas de canabis sativa (suruma). Por outro lado, dois serventes do Hospital Central de Maputo (HCM) foram detidos por furto de 20 frascos de comprimidos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!