Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia neutraliza dois criminosos e assaltantes aos taxistas em Nampula

A Polícia da República de Moçambique em Nampula neutralizou dois indivíduos suspeitos de pertencerem a duas quadrilhas de assaltantes a taxistas na cidade de Nampula, norte de Moçambique.

Trata-se de Celestino Hilário Alaone, de 22 anos de idade, natural de Nampula cidade e trabalhador de um restaurante localizado nas imediações do Museu Nacional de Etnologia e José Pinto Commua de 17 anos de idade e aluno da Escola Secundária de Teacane, arredores do posto administrativo de Natikiri e residente em Murrapaniua, este adolescente confessa ter cometido a tentativa de assalto a um taxista no bairro de Marrere.

José Pinto Commua conta que teria sido abordado com um dos seus comparsas do crime para que convidar um taxista para socorrer o seu tio no hospital geral de Marrere.

José Pinto Commua afirma que depois de chegar numa ponteca existente no meio da estrada via de Marrere e porque tinha encontrado o seu comparsa pediu para que parasse para levá-lo, e depois de ter sido levado, e antes de arrancar, o motorista foi surpreendido com piripiri na cara.

“Depois de termos colocado piripiri na cara daquele motorista começou a gritar e porque havia pessoas perto acabaram aparecendo e na tentativa de fugirmos eu fui neutralizado e o meu comparsa fugiu” disse Jose Pinto Commua para quem diz que a intenção não era ficar com a viatura mas sim com o dinheiro que aquele taxista havia conseguido durante o dia.

Num outro desenvolvimento, osuposto criminoso afirmou que aceitou fazer parte da quadrilha porque é pobre e queria ter dinheiro para alimentar os seus familiares.

Em relação ao Celestino Hilário Alaone, ele é acusado de pertencer a um grupo de três criminosos que estiveram na tentativa de assalto a um taxista na zona da Muhala-Expansão.

A polícia afirma que aquele jovem teria solicitado um taxista com os seus dois comparsas para que levar-lhes ao bairro de Muhala onde ao decorrer da estrada acabaram amarando o motorista e começaram a guiar a viatura até que a polícia descobriu, tendo um sido neutralizado, sendo que os outros fugiram.

Em contacto com a nossa reportagem, Celestino Hilário Alaone negou as acusações referindo que o referido taxista teria lhe convidado para ensinar-lhe a conduzir a viatura e porque a polícia esteve presente acabamos por abandonar a viatura e colocarmo-nos fuga.

O que diz a Policia?

Entretanto, o porta-voz da polícia da República de Moçambique em Nampula, João Inácio Dina, falando a propósito da onda de crimes que tem vindo a ganhar espaço nos últimos dias, referiu que em menos de dois meses foram assaltados três taxistas sendo que um resultou em morte e dois outros não passaram o mesmo destino por intervenção da população.

Dina diz que foi possível a neutralização dos dois criminosos depois de serem criadas estratégias para a neutralização de criminosos que tiraram a vida ao taxista encontrado morto na zona de Crispim no bairro de Muhala-Expansão.

“E porque a policia já tinha apertado o cerco, foram descobertas algumas pistas em todas as zonas onde eles actuavam, o que permitiu a neutralização dos dois assaltantes envolvidos nas últimas tentativas de assalto a dois taxistas” disse João Inácio Dina.

Dina aproveitou a ocasião para que deixar um apelo aos taxistas no sentido de terem cautelas com as pessoas que lhes convidam para os transportar, sobretudo na calada da noite.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!