Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mundial 2014: Aos Mambas só a vitória interessa na 2ª jornada

A selecção nacional de futebol, os Mambas, defronta, na tarde (15 horas) deste domingo, no estádio nacional do Zimpeto, a sua congénere do Zimbabwe em jogo da segunda jornada do grupo G de qualificação para o Mundial Brasil 2014.

Com vista ao embate de domingo, os “Mambas” realizaram durante a semana treinos intensivos com sessões bidiárias na terça e quarta-feira. O destaque, nestes dias de preparação da selecção de todos nós, foi a reintegração de Dominguês, na segunda-feira, e de Miro e Simão, na terça-feira. Contudo, o motivo da reintegração tardia destes jogadores continua um segredo fechado a sete chaves.

Recorde-se que o primeiro não esteve presente no embate com o Egipto, no qual os Mambas averbaram uma derrota por duas bolas sem resposta. Simão e Miro deixaram o combinado nacional depois deste jogo e até aqui os moçambicanos desconhecem os motivos.

O jogo de domingo, é de capital importância e só a vitória interessa à selecção nacional caso queira manter vivo o sonho de chegar ao Brasil, até porque jogando em casa tem todas as armas para não só ter uma boa prestação como também para vencer, gozando ainda da sorte de não se ter divorciado do seu público, o seu décimo segundo jogador que não testemunha vitórias da selecção há sensivelmente seis meses. Mas para isso, os Mambas precisam de vencer a si próprios, ou seja, demonstrarem vontade de ganhar e, acima de tudo, marcarem mais golos do que o adversário.

A última vez que as duas equipas se encontraram foi em 2010, numa partida amigável cujo resultado agradou aos zimbabweanos que venceram por 3 a 1.

Zimbabwe na máxima força

David Mandigora, técnico-adjunto da selecção dos guerreiros, com passagem apática pelo futebol moçambicano, concretamente pelo Costa do Sol na última temporada, falando ao matutino News Day disse que para o jogo de domingo não fará mudanças na estrutura da equipa que defrontou a Guiné Conakri no passado fim-de-semana, apesar da derrota sofrida. Mandingora, questionado sobre como a equipa se comportou para não gozar de nenhuma mexida, referiu que a mesma foi a melhor em campo. No entender do técnico que não deixou saudades no seio dos canarinhos, a sua equipa obrigou o adversário a cometer muitos erros e foi mais ofensiva, como também criou mais situações de golo, embora não tenham sido aproveitadas pelos avançados.

Prometeu trabalhar para resolver essa discrepância com vista o jogo de domingo no Zimpeto. @Verdade tem informações de que o prémio de jogo da selecção zimbabweana em caso de vitória é de 50 mil dólares americanos.

“A selecção só precisa de se encontrar” Abdul Omar

O técnico do sensacional clube de Chibuto, a equipa que assume a segunda posição do Moçambola, abordado pela nossa equipa de reportagem para falar sobre o jogo de domingo, disse que falta no combinado nacional um espírito agressivo, uma equipa com iniciativa de jogo, capaz de criar oportunidades e, acima de tudo, convertê-las em golo.

Abdul Omar, ainda que num tom satírico, não deixou de demonstrar o seu descontentamento com a convocação de jogadores que, no seu entender, não estão a render nos seus clubes e questiona, igualmente, os métodos usados pelo actual treinador Gert Engels para convocar atletas que militam no estrangeiro. “Se fosse eu o seleccionador nacional, não andava aí a chamar jogadores que não estão rodar nos seus respectivos clubes só porque militam no estrangeiro. Temos de apostar nos que temos dentro de portas. Mas eu acredito no João Chissano e no Mano-Mano”, referiu.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!