Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia desactiva farmácia clandestina em Manica

A Polícia da República de Moçambique (PRM) em Manica mandou encerrar uma farmácia clandestina, que funcionava numa residência, desde 2005, e recolheu aos calabouços três indivíduos acusados de prática ilegal de actividade farmacêutica.

O caso, que segundo Elsídia Filipe, porta-voz da PRM naquela província, colocava em perigo a saúde pública, ocorreu na zona de Muda-Serração, no distrito de Gondola.

O mesmo foi despoletado após uma mulher que padecia de malária ter sido receitada, erradamente, anti-retrovirais, um medicamento destinado aos doentes de VIH/Sida.

Dos três detidos, um é acusado de exercício ilegal da profissão médica, uma vez que receitava e administrava medicamentos a alguns pacientes. Sobre os outros dois pesa o crime de colaboração e manuseamento de remédios sem reunir qualificações para o efeito.

Os visados são filhos do dono da farmácia, o qual neste momento está em parte desconhecida.

As autoridades policiais encontraram no local medicamentos fora do prazo, licença supostamente falsa e ausência de inspecção para o exercício da actividade, disse Elsídia Filipe.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!