Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

PME´s da Zambézia e Nampula vão ter financiamento de 29,5 milhões de meticais

Diversas pequenas e médias empresas das províncias da Zambézia e Nampula estão a beneficiar de cerca de 29,5 milhões de meticais alocados pela Millennium Challenge Account (MCA)-Moçambique, basicamente para alavancar o seu desempenho.

A MCA é uma instituição adstrita ao Ministério de Planificação e Desenvolvimento (MPD) financiada pelo Governo dos Estados Unidos da América (EUA). Fundamentalmente, o apoio destina-se a produtores com potencial de desempenhar um “papel fundamental nas cadeias de valor da indústria do coqueiro e outras culturas de rendimento”, segundo indica a instituição, salientando que o programa já beneficiou cerca de 460 mil agricultores daquelas regiões ao longo dos primeiros meses de 2013.

Concretamente, os produtores estão a receber apoio em equipamentos e materiais necessários para implementação de actividades agrícolas e aproveitamento de caules de coqueiros afectados pela doença de amarelecimento letal para produção de madeira para vários fins, de acordo ainda com MCA-Moçambique. A madeira está a ser usada no fabrico de mobiliário, tábuas e barrotes para construção civil.

O financiamento está igualmente a ser usado na sensibilização dos produtores de pequena escala para continuarem a produzir a copra para produção de óleo alimentar e sabão.

Refira-se que devido ao agravamento da doença do amarelecimento letal de coqueiros várias unidades produtivas baseadas na Zambézia estão a abandonar a produção de óleo alimentar e sabão, enquanto as poucas firmas ainda activas estão a converter o seu equipamento para passar a produzir aqueles produtos a partir de outras matérias-primas, como soja girassol e amendoim.

O crescente desinteresse dos produtores de coco está a agravar a situação de insegurança alimentar que assola a Zambézia pelo facto de aquela cultura ser uma das principais fontes de subsistência da população local, situação que está a levar a MCA-Moçambique a financiar os produtores locais nas suas acções de abate e reposição de coqueiros, assim como na promoção do cultivo de culturas alternativas para assegurar a sobrevivência das populações das regiões mais afectadas pela doença.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!