Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Petróleo cai em Londres e NY com dados decepcionantes nos EUA

Os preços do petróleo caíram esta quinta-feira em Londres e Nova York, afetados pelo inesperado aumento do número de desempregados nos Estados Unidos na semana passada, o que esfriou as esperanças de uma retomada da demanda no país.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de West Texas Intermediate (designação de “light sweet crude” negociado nos EUA) para entrega em maio fechou em 85,39 dólares, queda de 49 centavos na comparação com o fechamento da quarta-feira. No InterContinentalExchange de Londres, o barril de Brent do Mar do Norte com igual vencimento baixou 78 centavos, para 84,81 dólares. As novas solicitações de seguro-desemprego aumentaram na semana passada nos Estados Unidos, quando os analistas esperavam uma queda. “Isso não agradou o mercado”, comentou John Kilduff, da Round Earth Capital.

“O entusiasmo observado recentemente (no mercado de petróleo) foi resultado da melhora do mercado de trabalho nos Estados Unidos”, lembrou. O barril de petróleo texano tinha superado os 87 dólares na terça-feira, pela primeira vez desde outubro de 2008, graças ao impulso dado na semana passada pelos dados mensais de emprego nos Estados Unidos, os melhores em três anos.

O mercado tinha visto nesse fato um novo sinal de recuperação, que permitia pensar que a demanda pelo combustível poderia recuperar-se de forma significativa nos próximos meses. Segundo o analista independente Ellis Eckland, os preços continuam afetados também pelos dados divulgados na quarta-feira pelo Departamento de Energia americano, que destacaram a décima semana de alta das reservas de petróleo no país. Essas cifras estimularam a queda dos preços, disse.

“Se for considerado o conjunto dos produtos petrolíferos, os estoques aumentaram em 7 milhões de barris. A demanda é fraca na América do Norte, apesar da recuperação econômica, e a oferta aumenta de forma surpreendente. A Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) envia mais petróleo ao mercado”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!