Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Parlamentos moçambicano e angolano querem reforçar cooperação

Os presidentes dos parlamentos moçambicano e angolano, Verónica Macamo e Fernando da Piedade Dias dos Santos, respectivamente, reafirmaram ontem, em Midrand, República da África do Sul, a necessidade de reforçar cada vez mais as relações de cooperação entre as duas instituições legislativas.

Falando durante um breve encontro de cortesia, logo após o término da cerimónia de abertura da Segunda Sessão Ordinária da Terceira Legislatura do Parlamento Pan-Africano, a Presidente da Assembleia da República de Moçambique referiu que, no âmbito do protocolo de cooperação assinado entre as duas instituições, é preciso que se reforce mais a troca de informação e intercâmbio dos deputados sobre a função representativa do Parlamento.

“No âmbito representativo, é preciso que troquemos mais informações sobre como o deputado se lida com o cidadão”, frisou a Presidente, reiterando o convite formulado ao seu homólogo angolano para visitar Moçambique no segundo semestre do presente ano.

Relativamente à Paz e Segurança, a Presidente do Parlamento moçambicano informou que o país está estável e que actualmente, o Governo e a Renamo iniciaram o diálogo com vista a procurar consensos com relação a algumas questões de índole política. Verónica Macamo afirmou que em Moçambique a democracia está num bom caminho e que o desafio de momento é a luta contra a pobreza, e que não existem diferenças de opinião nos diversos segmentos da sociedade Moçambique.

Por seu turno, o Presidente da Assembleia Nacional da República de Angola disse que o seu país está a acompanhar com muita atenção o desenrolar da situação política em Moçambique e revelou que os angolanos estão muito satisfeitos em saber que já iniciou o diálogo entre o Governo e a Renamo. “Estávamos muito preocupados coma situação de Moçambique, mas estamos satisfeitos com o diálogo que já iniciou entre o Governo e a Renamo,” sublinhou Da Piedade, tendo acrescentado que “nós estamos disponíveis a ajudar naquilo que for necessário.”

A Segunda Sessão Ordinária do Parlamento Pan-Africano que ontem começou termina no próximo dia 17. A delegação parlamentar moçambicana, chefiada pela respectiva Presidente, integra, os deputados Eduardo Mulémbwè, Francisca Tomás, Jaime Bessa e Eduardo Lidria.

Até o dia 17, os parlamentares africanos vão debater Paz e Segurança em África, o Estado da União Africana, Mecanismo Africano de Revisão de Pares (MARP), entre outros.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!