Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Parceiros garantem apoio para melhoria sanitária em África

Os parceiros de cooperação da “African Synergy”, a organização das Primeiras damas africanas, garantiram que vão apoiar as iniciativas de melhoria da situação sanitária e humanitária em África. Entretanto, ainda não são conhecidos os montantes que os parceiros pretendem disponibilizar para as iniciativas das Primeiras Damas do continente africano.

Os parceiros apresentaram o seu compromisso durante um jantar de gala realizado na ultima Terça-feira, na cidade norteamericana de Los Angeles, no Estado da Califórnia, nos Estados Unidos da América (EUA). O jantar de gala realizouse no fim da Cimeira das Primeiras Damas africanas sobre saúde, que reuniu 15 países de África.

Por sua vez, as Primeiras Damas de África se comprometeram a trabalhar afincadamente para melhorar o sistema de saúde no continente, uma actividade que será desenvolvida em parceria com os governos de cada país.

De acordo com a Primeira-dama de Moçambique, o objectivo da “African Synergy” é reduzir a mortalidade maternoinfantil nos países africanos. “Ainda não foram indicados dados concretos e números exactos dos apoios, mas, do trabalho que desenvolvemos com os nossos parceiros, vimos que há fortes indicações de que eles estão preocupados com a situação em África e querem ajudar a desenvolver actividades na área da mulher, criança, saúde e educação”, referiu. “Alguns parceiros irão aos nossos países para ver o que deve ser feito para reduzir a mortalidade materno–infantil no continente”, acrescentou.

Um dos principais parceiros é a “US Doctors for Africam”, que contempla varias entidades norte-americanas. Durante a Cimeira, a Chevron, uma petroleira norte-americana, revelou que possui 30 milhões de dólares norteamericanos para investir em actividades sociais, concretamente de combate a malária nos países africanos. Estes recursos deverão ser disponibilizados aos países em que a firma desenvolve actividades.

Desta feita, dos 30 milhões de dólares, cinco milhões serão investidos em Angola, beneficiando crianças e mulheres vulneráveis a malária e outras doenças que podem ser preveníveis. A Chevron opera em países onde há exploração de petróleo. As outras entidades vão apoiar os países a medida que acções concretas vão sendo identificadas. As garantias de apoio foram reiteradas pelos parceiros durante encontros mantidos com as delegações dos países que tomaram parte na Cimeira das Primeiras Damas africanas sobre Saúde, realizada de 20 a 21 deste mês.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!