Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Paraguai 0 – Nova Zelandia 0, sul americanos avançam com a liderança

Paraguai 0 - Nova Zelandia 0

O Paraguai está em alta. Esta quinta-feira, a Albirroja empatou com a Nova Zelândia sem golos em Polokwane, mas, na Grupo em que a atual campeã Itália foi eliminada, a equipa assegurou a sua classificação para os oitavos de final da Copa do Mundo da FIFA África do Sul 2010 como líder do Grupo F.

Esta é a primeira vez na história em que a seleção avança no Mundial com o primeiro lugar de seu grupo. Agora a equipe, que vai enfrentar o segundo colocado do Grupo E, que tem Holanda, Dinamarca e Japão na disputa por vagas, busca outro feito inédito, que é passar das oitavas de final, depois de ter caído nesta fase no México 1986, França 1998 e Coreia do Sul/Japão 2002.

O contingente sul-americano, desta forma, está reforçado nos mata-matas, com o Paraguai ao lado de Argentina, Brasil e Uruguai qualificados – o Chile, líder do Grupo E, decide a sua sorte esta sexta-feira. Os representantes do continente somam dez vitórias e três empates no geral. Já os All Whites despedem-se do torneio de cabeça erguida, com três pontos somados em três empates, invictos, com uma sólida base na defesa.

Os representantes da Oceania esperam uma continuidade na sua evolução técnica para quem sabe retornar à Copa daqui a quatro anos fortalecidos. Tendo a sua equipe praticamente garantida nos mata-matas, a equipa Guaraní poupou alguns titulares, não chegou a imprimir um ritmo forte em campo e, ainda assim, dominou o jogo, com 17 finalizações no geral contra quatro dos adversários.

O técnico Gerardo Martino repetiu sua formação com três atacantes, mas o Paraguai não foi tão incisivo como no triunfo sobre a Eslováquia, no qual exerceu marcação com muita pressão na saída de bola, resultando em muitas oportunidades. Isso não quer dizer, contudo, que a equipa  não tenha feito uma boa partida defensivamente, mesmo com duas trocas.

O veterano Denis Caniza entrou na lateral direita no lugar de Carlos Bonet, garantindo a participação efetiva em sua quarta Copa do Mundo da FIFA consecutiva, e Julio César Cáceres, do Atlético Mineiro, substituindo Antolín Alcaraz na zaga. O sistema defensivo não concedeu nenhum escanteio aos neozelandeses. A outra substituição de Martino foi lançar Óscar Cardozo no ataque, como centroavante enfiado, para dar um descanso a Lucas Barrios. O talentoso artilheiro do Benfica, no entanto, não teve uma atuação inspirada.

No segundo tempo, quando Martino mandou Barrios e o jovem Edgar Benítez para a partida, nos lugares de Cardozo e Nelson Valdez, aos 66 minutos, a Albirroja cresceu de produção e criou boas chances para marcar. A melhor delas saiu aos 76, quando Benítez recebeu passe de Roque Santa Cruz na quina da área, pela esquerda, dominou, tirou a bola do alcance do defensor neozelandês e bateu cruzado. Mark Paston esticou-se e fez a defesa.

O placar acabou mesmo em 0 a 0, e o Paraguai não conseguiu quebrar o tabu de nunca ter vencido duas partidas seguidas na Copa do Mundo da FIFA. Com a liderança garantida, porém, não dá para imaginar que esse fato será lamentado.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!