Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Oposição togolesa organiza grande manifestação em Lomé

A oposição togolesa agrupada no seio do Colectivo “Salvemos o Togo” (CST) e da Coligação Arco Íris convocou uma manifestação para esta Sexta-feira (7), diante do Palácio de Justiça de Lomé para protestar contra as “injustiças” do poder instituído, indica um comunicado comum de quinta-feira.

Segundo o comunicado, os dois agrupamentos de partidos políticos da oposição convidam os Togoleses a sair à rua para exigir a libertação do ex-oficial da Gendarmaria, Olivier Poko Amah, detido na prisão de Mango (norte do país), a 27 de Maio último, depois de uma entrevista concedida a uma rádio privada em Lomé, julgada de incitação do Exército à revolta.

Pretende-se exigir igualmente a libertação de Abass Kaboua, presidente do Movimento dos Republicanos Centristas (MRC), enviado para a prisão de Noste, cerca de 100 quilómetros ao norte de Lomé, a 29 de Maio último, por declarações alegadamente incompatíveis com o seu estatuto de inculpado em liberdade provisória no caso dos incêndios dos mercados.

Também é reclamada a libertação “imediata e incondicional” de todos os militantes arbitrariamente detidos e presos no país, o pagamento de subsídios, bolsas, salários e subvenções aos estudantes, aos funcionários e aos reformados, bem como o fim da “instrumentalização” da Justiça, o fim da impunidade e a mudança democrática no Togo.

Desde o ano passado, a oposição exige, através de manifestações públicas, mais justiça e o fim da impunidade das reformas institucionais e constitucionais antes das eleições legislativas e locais previstas para Julho próximo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!